quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
Home2 meses depois, morte de diarista a tiros e facadas segue sem...

2 meses depois, morte de diarista a tiros e facadas segue sem respostas em Vila Valério

Jeane Gonçalves de Jesus tinha 26 anos e deixou três filhos, com idades entre 1 e 9 anos.

O assassinato da diarista Jeane Gonçalves de Jesus, de 26 anos, no bairro Vila Nova, em Vila Valério, no Norte do Espírito Santo, completou dois meses nesta terça-feira (31). A Polícia Civil se limita dizer que o caso segue sob investigação da Delegacia de Polícia (DP) de Vila Valério e que detalhes da investigação não serão divulgados, por enquanto.

Publicidade

Relembre o crime

O crime aconteceu no dia 31 de agosto. Segundo a Polícia Militar, três criminosos encapuzados invadiram a casa da vítima e desferiram diversos golpes de faca e vários disparos de arma de fogo. Jeane faleceu no local.

Publicidade

Amiga foi “poupada”

A Rede Notícia revelou que uma amiga de Jeane, que estava dentro da casa no momento do crime, foi poupada pelos assassinos. A reportagem entrou em contato com essa testemunha dois dias após o crime. A mulher disse que o que tinha para falar ‘falou para a polícia’ e que não conversaria com a imprensa. Jeane era uma diarista, trabalhava na roça para criar os três filhos com idades entre 1 e 9 anos, que ficaram órfãos.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE