quarta-feira, fevereiro 28, 2024
spot_img
HomeDestaqueAdolescente morre em acidente de moto pilotada por namorado bêbado no ES

Adolescente morre em acidente de moto pilotada por namorado bêbado no ES

Uma adolescente de 17 anos, identificada como Nayara Luciana de Freitas Silva, morreu após a moto em que ela estava cair e a jovem ser arremessada contra um poste de energia no bairro Marcílio de Noronha, em Viana, no Espírito Santo, na madrugada desta segunda-feira (21).

Publicidade

Segundo a Polícia Militar, a vítima estava na garupa do veículo, que era conduzida pelo namorado dela, quando a tragédia aconteceu. O piloto, Mauro Luiz de Souza Júnior, de 23 anos, ficou ferido e foi levado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), o antigo São Lucas, em Vitória. O teste do bafômetro acusou que ele havia ingerido bebida alcóolica.

Publicidade

“Quando a equipe chegou ao local do fato, o condutor da motocicleta já havia sido socorrido pelo Samu para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência e a garupa estava no interior de uma ambulância do Samu, porém em óbito. A equipe constatou que o motociclista perdeu o controle da direção e caiu. Já a carona se chocou contra um poste de energia e foi a óbito. Os militares foram até o hospital e realizaram o teste do etilômetro no condutor que deu positivo, sendo assim foi lavrado o auto de infração por conduzir veículo sob a influência de álcool”, informou a PM, por nota.

Procurada pela Rede Notícia, a Polícia Civil informou, por nota, que a perícia foi acionada na madrugada desta segunda-feira (21), por volta das 01h05, para uma ocorrência de colisão com vítima fatal na Avenida Espírito Santo, na altura do bairro Marcílio de Noronha, em Viana.

O corpo da vítima fatal, uma adolescente de 17 anos, foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares. O condutor do veículo, de 23 anos, foi encaminhado à Delegacia Regional de Cariacica, onde foi ouvido e liberado conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro, uma vez que ele permaneceu no local do acidente, prestou socorro à vítima e não havia indícios de cometimento de crime que justificasse prisão em flagrante. O caso seguirá sob investigação na Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE