terça-feira, maio 21, 2024
spot_img
HomeDestaqueCidadeCaminhada pela vida acontece no próximo dia 19 em Nova Venécia

Caminhada pela vida acontece no próximo dia 19 em Nova Venécia

A prefeitura de Nova Venécia, através da Secretaria de Saúde, o Hospital São Marcos, a AASERDEQ e a Rede Notícia realizam no próximo dia 19, uma caminhada pela vida, em prol da campanha Setembro Amarelo.

Publicidade

A saída e o retorno serão da Praça Adélio Lubiana, no bairro Beira Rio e o objetivo é conscientizar a população sobre a prevenção do suicídio. A organização pede a todos os participantes que usem camisa amarela.

Publicidade

A coordenadora e assistente social do CAPS, Lucia Possebon da Silva Damaceno, falou sobre a campanha. “Setembro Amarelo é um mês de conscientização sobre a prevenção do suicídio. Então, neste mês, a prefeitura, através da rede de atenção psicossocial da Secretaria de Saúde, vai fazer uma mobilização com uma caminhada dia 19 sobre a prevenção do suicídio e onde procurar ajuda. Em Nova Venécia, nós temos muitos casos que, às vezes, não sabem a quem procurar neste momento de dificuldade, diante de uma crise. Nós vamos estar divulgando nossos serviços, como funciona o CAPS e os leitos de saúde mental. No dia 19, também iremos ter um seminário na parte da tarde, sendo realizado pelo Hospital São Marcos. E durante o mês, teremos palestras em escolas e rodas de conversas”.

Para a psicóloga do CAPS, Rúbia Grobério Frisso, a depressão precisa ser vista com outros olhos pela socidade. “A depressão, geralmente, está nas pessoas e muita gente brinca, falando que elas não estão com um braço quebrado ou uma perna quebrada ou sofrendo uma doença visível. Ela é interna e os outros parecem que vêem. Geralmente, uma pessoa com depressão está alegre, sorrindo, ela se arruma, ela sai, mas ela tem a doença e comete o suicídio. E esses casos, são os mais graves. Não são daqueles que a pessoa fica em casa, não consegue sair e que vai cometer o suicídio, às vezes. São nos casos menos visíveis que as pessoas acabam se suicidando, por ser em um momento de muita dor, já que o suicídio é para tirar a dor causada pela depressão. Este mês, a gente considera para falar sobre isso e, por isso, colocamos valorização à vida. Falar do suicídio não é falar de morte, mas, sim, da vida. Precisamos valorizá-la, amar o que está acontecendo ao nosso redor e, muitas vezes, entender que nós vivemos num processo de como vamos lidar com nossas angústias, limitações, com uma perda. Isso não pode ficar na nossa frente e nos guiar. Todo problema que temos, devemos deixá-los atrás de nós. Por isso que o CAPS oferece esse atendimento psicológico e para falar sobre a depressão. É para mostrar para a população que isso é uma doença e que tem tratamento e cura, mas que precisa muito do apoio dos familiares, mas que muitas vezes, não entendem o porquê a pessoa está bem de manhã, mas à tarde já está mal, porque tem tanta oscilação de humor, a bipolaridade. A Saúde, em si, vem tratar disso, porque nós precisamos entender esse quadro que afeta muita gente e, infelizmente, em 2020, vai ser o primeiro caso de incapacidade de trabalho, como hoje já vemos que é muito forte o número de pessoas que faltam por causa da depressão, que não conseguem sair sozinhas e que precisam de ajuda”.

Já a assistente social do Hospital São Marcos, Herileny Tereza Pratte do Nascimento, falou sobre o evento que a unidade realizará na tarde do dia 19. “O Hospital São Marcos estará promovendo um evento na tarde do dia 19, na Câmara dos Vereadores de Nova Venécia, onde estaremos realizando três palestras. Essa é a segunda conferência sobre saúde mental. Nós usamos o Setembro Amarelo para estar complementando esse trabalho da conferência. A gente vai falar sobre como identificar o adoecimento psíquico”.

A piscóloga, Alcimara Silveira Alípio, destaca. “É um mês de conscientização com relação não somente ao suicídio, mas é um momento que nós podemos estar falando de questões ligadas à nossa saúde mental. Uma das ações que estaremos realizando e organizando neste mês são palestras de conscientização e semitização, levando para a população questões sobre os sintomas e sobre o manejo. No dia 10 de setembro, que é o dia nacional de enfrentamento ao suicídio, vamos estar realizando no auditório da Secretaria de Saúde, uma palestra sobre depressão, automutilação e suicídio, com o público alvo voltado para os profissionais de saúde”.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE