sábado, julho 20, 2024
spot_img
HomeDenúnciaCandidatos denunciam ao MPES eliminação em massa de PCDs em concurso da...

Candidatos denunciam ao MPES eliminação em massa de PCDs em concurso da Polícia Penal no ES

Das 60 vagas destinadas a esse público, apenas 12 foram preenchidas, eliminado os demais, "sem justificativa plausível", alegam.

Candidatos com deficiência (PCDs) formalizaram uma denúncia junto ao Ministério Público do Espírito Santo (MPES), denunciando a eliminação massiva de PCDs no concurso da Polícia Penal (PP). De acordo com o edital de 2023, havia 60 vagas destinadas a esse público, porém, após a realização da Perícia Médica, apenas 12 candidatos foram considerados aptos, resultando na redireção de 49 vagas para a ampla concorrência.

Publicidade

Os candidatos eliminados afirmam que a justificativa dada pela Perícia foi “totalmente genérica”, sem especificar os critérios utilizados para a “limitação de desempenho” dos candidatos. Além disso, questionam a não participação de policiais penais na Perícia, conforme previsto em portaria.

Publicidade

Os PCDs alegam ainda que a exclusão começou já no edital, que não especificou quais deficiências são compatíveis com o cargo. Eles pretendem recorrer judicialmente contra os resultados da Perícia Médica e abordam dados do Portal da Transparência, que indicam a presença de servidores com deficiência em outros cargos da Segurança Pública Estadual.

O argumento dos candidatos eliminados ressalta a percepção de que o processo de avaliação médica foi rápido e com uma equipe considerada inadequada, o que pode ter prejudicado os candidatos com deficiência no concurso da Polícia Penal.

A Rede Notícia demandou posicionamento do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), banca organizadora do concurso, da Polícia Penal, da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), e também do Ministério Público (MPES). Este texto será atualizado assim que houver retorno.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE