sexta-feira, junho 14, 2024
spot_img
Home Espírito Santo Caso de adolescente assassinado por policiais militares em Pedro Canário completa um mês

Caso de adolescente assassinado por policiais militares em Pedro Canário completa um mês

0
Caso de adolescente assassinado por policiais militares em Pedro Canário completa um mês
Momento em que PM atira e mata Carlos Eduardo Rebouças Barros, de 17 anos. Crédito: Reprodução / Montagem Rede Notícia
Momento em que PM atira e mata Carlos Eduardo Rebouças Barros, de 17 anos. Crédito: Reprodução / Montagem Rede Notícia

O assassinato do adolescente Carlos Eduardo Rebouças Barros, de 17 anos, cometido por policiais militares, completou um mês neste sábado (1º). Carlos Eduardo já estava rendido com as mãos algemadas para trás quando foi baleado à queima roupa por um PM, em uma ação filmada. O caso ocorreu no primeiro dia de março, e repercutiu no Brasil inteiro.

Publicidade

Os cinco PMS envolvidos na ação criminosa, Leonardo Jordão da Silva, Samuel Barbosa da Silva Souza, Thafny da Silva Fernandes, Tallisson Santos Teixeira e Wanderson Gonçalves Coutinho, foram presos em flagrante no mesmo dia. Eles seguem presos preventivamente, no Quartel do Comando Geral da PM, em Maruípe, Vitória, por decisão proferida na audiência de custódia, assinalada pelo juiz Getúlio Marcos Pereira Neves, do dia 2 de março. Desde então, o processo corre em segredo de justiça.

Publicidade

A Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES) informou que está acompanhando a família do adolescente morto. A Defensoria disse que entrou com uma ação de indenização contra o Estado do Espírito Santo, em benefício da família do jovem. Os órgãos de defesa dos direitos humanos do Estado e da União acompanham o caso.

A Polícia Militar informou que os cinco policiais seguem presos no Presídio Militar, em Vitória. O Inquérito Policial Militar (IPM) já foi concluído no prazo legal e foi encaminhado ao Ministério público Militar.

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES), informou que recebeu o inquérito concluso da Polícia Civil, e o caso é acompanhado pela Promotoria de Justiça de Pedro Canário, que prepara denúncia a ser ofertada à Justiça contra os PMs.

Vídeo mostra execução

O crime ocorreu por volta de 8h50 da manhã no dia 1º de março. No início da tarde daquele dia, a Rede Notícia teve acesso às imagens de uma câmera de segurança que mostram a execução. Nas imagens, é possível ver que a vítima, que seria um suspeito, aparece sentado, próximo a um muro, com as mãos algemadas para trás. Em seguida, o rapaz, de 17 anos, algemado, levanta e um dos policiais sinaliza para ele sentar. O jovem acata a ordem, e acaba assassinado à queima-roupa pelo policial militar. Em seguida, eles arrastam o corpo do suspeito, alterando a cena do crime. Veja:

Crédito: Reprodução

Em uma outra imagem daquele fático dia 1º de março, é possível ver policiais militares com um homem algemado sendo levado para uma viatura. É possível perceber que toda a ação é truculenta por parte dos policiais militares envolvidos na ocorrência, veja:

Crédito: Reprodução

Sobre o caso