quarta-feira, fevereiro 28, 2024
spot_img
HomeColatinaComo sangue na água levou polícia a encontrar corpo em caixa de...

Como sangue na água levou polícia a encontrar corpo em caixa de prédio no ES

Homem de 28 anos foi preso suspeito de matar namorada asfixiada e jogar o corpo dela na caixa d'água do edifício.

Moradores de um prédio acionaram a Polícia Militar, nesta segunda-feira (13), após perceberam sangue na água que saía das torneiras, no bairro Honório Fraga, em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo. A PM foi ao local, e encontraram o corpo de Thalita Vitoria Pereira Barbosa da Silva, de 20 anos, na caixa d’água do edifício. O namorado dela, identificado apenas pelas iniciais, F.G.S.J. de 28 anos, foi preso em flagrante suspeito do crime. Thalita tinha passagens pela Justiça, e tinha envolvimento com o tráfico, conforme a polícia.

Publicidade

Corpo da vítima foi achado dentro de caixa d’água. Crédito: Polícia Militar / Montagem Rede Notícia

Entrar em grupo da Rede Notícia no WhatsApp

Publicidade

Segundo o capitão Balbino, da Polícia Militar, na última sexta-feira (10), o casal de namorados utilizaram drogas na residência do suspeito. Após um desentendimento, o homem asfixiou a jovem até a morte e colocou o corpo dentro da caixa d’água do prédio. Nesta segunda-feira (13), moradores acionaram a PM, após verificarem que a água estava com cor de sangue. Os policiais foram ao local, e encontraram o cadáver da mulher. O suspeito foi preso.

O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado, na manhã desta segunda-feira (13), para ocorrência de encontro de cadáver no bairro Honório Fraga, em Colatina. Uma equipe foi encaminhada e realizou a retirada do corpo, deixando aos cuidados da Polícia Civil.

Seguir Rede Notícia no Instagram

A Polícia Civil informou que o suspeito, de 25 anos, conduzido à Delegacia Regional de Colatina, foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver e, como não pagou a fiança estipulada pela autoridade policial, foi encaminhado para o sistema prisional. O conduzido não foi autuado pelo homicídio, apesar de ter confessado, pois não estava em estado flagrancial. A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Colatina dará andamento na investigação e poderá, ao fim do inquérito policial, indiciá-lo pelo crime de homicídio qualificado cometido contra a mulher por razões da condição de sexo feminino (feminicidio). O indiciamento só poderá ser confirmado na conclusão do Inquérito.
O corpo da vítima foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) do município, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares.
Em agosto do ano passado, Thalita Vitoria Pereira Barbosa da Silva, de 20 anos, foi vítima de tortura por traficantes em Colatina. Os agressores filmaram o ato e as imagens chocantes circularam nas redes sociais, mostrando a mulher caída no chão, inconsciente e com ferimentos pelo corpo. Em um momento perturbador, um dos agressores aproximou um facão do rosto da vítima. Na época, a polícia conseguiu identificar os suspeitos através dos vídeos compartilhados pelos próprios criminosos, nos quais eles também exibiam armas. Todos os bandidos foram presos naquela ocasião.

Veja também

 

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE