domingo, abril 14, 2024
spot_img
HomeCrimeDelegado diz que veterinária do ES foi assassinada em Teixeira de Freitas...

Delegado diz que veterinária do ES foi assassinada em Teixeira de Freitas em decorrência do trabalho

Titular da Divisão de Homicídios do município deu entrevista para Rede Notícia nesta quinta-feira (22).

O delegado Gilmar Meireles, titular da Divisão de Homicídios da Delegacia de Polícia de Teixeira de Freitas, no Sul da Bahia, disse em entrevista ao repórter da Rede Notícia, Wilson Rodrigues, na manhã desta quinta-feira (22), que a principal linha de investigação indica que a médica veterinária capixaba Crislaine Boldrini Faé, de 29 anos, foi assassinada em decorrência de seu trabalho.

Publicidade

Foto do local do homicídio no dia do crime. Crédito: Reprodução

A morte de Crislaine completa um ano nesta sexta-feira (23). A veterinária era chefe de controle de qualidade da empresa frigorífica Frisa, em Teixeira de Freitas, e foi derrubada da moto em que ela pilotava e assassinada a tiros por dois homens que estavam em uma outra moto, na noite do dia 23 de junho de 2022, no Centro da cidade baiana. Crislaine havia acabado de sair da empresa onde ela trabalhava. A suspeita é que os assassinos tenham ficado de tocaia aguardando a saída da médica veterinária do trabalho para consumar o crime.

Publicidade

A reportagem apurou que a atuação técnica de Crislaine no setor de qualidade da empresa Frisa, incomodava pecuaristas da região de Teixeira de Freitas. A Polícia Civil, no entanto, ainda não detalhou a trama criminosa que levou a profissional à morte.

Ainda no diálogo que teve com a Rede Notícia, quando questionado da demora na investigação, considerando que o crime ocorreu no Centro (coração) da cidade, cheio de câmeras e elementos de materialidade de prova para robustecer a apuração, o delegado Gilmar Meireles disse que o inquérito será concluído em breve, “com o desfecho total ou não dos fatos”.

Crislaine estava noiva, e era natural de Rio Bananal, onde foi sepultada. Até hoje ninguém foi preso, e oficialmente, a Polícia Civil da Bahia se limita a dizer que as “investigações estão em curso e detalhes não estão sendo divulgados, para não interferir no andamento do caso”.

A reportagem tenta contato com a Frisa.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE