segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeDestaqueEducação Financeira movimenta as aulas nas escolas municipais

Educação Financeira movimenta as aulas nas escolas municipais

Desde agosto, as escolas do município, após adesão feita pela Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), realiza o cronograma de atividades do programa Aprender Valor, do Banco Central, uma iniciativa apoiada pelo Sicoob-ES e pela ONG Espírito Santo em Ação (ES em Ação).

Publicidade

O programa Aprender Valor entra na sua fase de conclusão dos projetos e as escolas do município executaram trabalhos de grande relevância com os estudantes venecianos. A EMEF Fazenda Santa Rita, por exemplo, desenvolveu várias atividades sugeridas na formação de professores ofertadas pelo Programa.

Publicidade

A professora iniciou o projeto “Planejar para realizar sonhos”, com a leitura do livro “Como se fosse dinheiro”, da autora Ruth Rocha. Em seguida, ela contou aos alunos sobre o surgimento da moeda, desde as trocas de mercadorias, às primeiras peças com representação de valores e, posteriormente, a necessidade de guardá-las, tendo aí surgido os primeiros bancos.

O trabalho não parou por aí. Depois de conhecerem mais sobre a monetização, as crianças assistiram a vídeos, fizeram uso do dicionário para pesquisar os novos termos, leram e analisaram textos de diversos gêneros, brincaram com jogos, para, por fim, escreverem sobre seus próprios sonhos e, assim, construíram a Pirâmide dos Sonhos, hierarquizando-os por realizações de curto, médio e longo prazo. Um gráfico também foi elaborado apontando qual o sonho mais votado pela turma.

Como atividade final do Projeto, era preciso colocar em prática um sonho coletivo. Entre os escolhidos, estava o desejo dos alunos de empreender, e, incentivados pela professora, montaram um mercadinho com tudo que tinham direito: cédulas, moedas, caixa, livro caixa, mercadorias e claro, clientes.

“A simulação de compra e venda, a manipulação do dinheiro, a relação com o troco, todas essas habilidades, que parecem tão comuns no dia a dia, precisam ser refletidas para aprendermos sobre um consumo consciente, sobre as tomadas de decisão, sobre a finalidade dada ao lucro. Um aprendizado que nunca esquecerão, pois foi construído por eles mesmos” comemorou a professora.

A EMEF São Cristóvão também já realizou a parte prática do Projeto e as vendas foram um sucesso de aprendizado, assim como a EMEIEF Córrego da Palmeira, com a produção de vários gêneros textuais, afinal, vale lembrar que a “propaganda é a alma do negócio” E , claro, não faltaram as realizações dos negócios de compra e venda.

As atividades do Programa variam um pouco, conforme a realidade de cada comunidade escolar e dos caminhos trilhados pelos estudantes, mas todas seguem esse padrão de execução no formato de uma sequência didática, em que os alunos são desafiados a refletir sobre temas relacionados à vida financeira, com base nos conceitos de planejamento, poupança e crédito, garantindo assim o direito à aprendizagem de habilidades relacionadas a componentes como matemática, história, geografia e língua portuguesa.

“Essas habilidades não envolvem somente a competência de Educação Financeira, mas abrangem também as competências socioemocionais como autoconsciência, autogestão, habilidades de relacionamento e tomada de decisão responsável.” explicou a coordenadora do Programa na Seme.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE