segunda-feira, junho 24, 2024
spot_img
HomeDestaqueElcio Ferrari chega aos 90 anos esbanjando saúde e disposição

Elcio Ferrari chega aos 90 anos esbanjando saúde e disposição


Aniversário acontece no próximo dia 08, e o marido da dona Lourdes já avisou que vai trabalhar normalmente no dia. “Acordo às 5h da manhã e vou para a fazenda. Depois volto para a oficina, ali eu levanto e baixo a porta todos os dias, sou o primeiro a chegar e o último a ir embora”

Publicidade


O empresário, produtor rural, mecânico, esposo da dona Lourdes Arrivabeni Ferrari, 83 anos, pai de Carlos Roberto (in memória), José Renato, Evandro, Elciney e Elessandro, avó de 11 netos, oito bisnetos (Maria Victória, in memória), e mais o Enzo Ferrari, que vai nascer neste mês, completa na terça-feira, dia 08, 90 anos de idade, desfrutando de muita saúde e enorme disposição para o trabalho. Seu Elcio Passamani Ferrari vai completar as nove décadas, ainda trabalhando todos os dias, inclusive nos finas de semanas.

Publicidade

“Depois do almoço, no sábado, quando todos param, eu vou para minha propriedade, sempre tem algo para fazer lá, serviço não falta para quem cuida da roça. Eu adoro trabalhar, se eu parar, com duas semanas, eu morro. Acho que por isso, estou vivo até hoje, primeiro por Deus, e depois, por nunca ter parado. Serviço não mata ninguém, para mim, é um prazer poder trabalhar”, fala Seu Elcio.

No dia que foi realizado a reportagem, seu Élcio já tinha ido duas vezes à propriedade rural que possui, que fica localizada a cerca de cinco quilômetros da sede de Nova Venécia. Acordar às 5h da manhã todos os dias é algo normal para ele, que é quem abre e fecha a Mecânica Ferrari, localizada próxima ao Posto Ferrari, na saída para Boa Esperança. “Vou às 5h30 para a fazenda e distribuo o que tem que ser feito no dia, uma hora depois, já estou de volta. Hoje, já deixei 20 litros de leite na Casa do Vovô, estava sobrando e doei. Todos os dias, passo no Hotel (Ferrari), deixo leite e pego o pão, levo para casa para minha esposa tomar café e vou para a oficina, sou o último a sair de lá. Fecha às 17h30, mas sempre chego em casa uma hora depois, tenho que terminar tudo e abaixar as portas”, explica.

» Momento de lazer de Elcio Ferrari em sua propriedade rural

Lá na oficina, seu Élcio faz de cada carro, uma espécie de orquestra. “Motores de carro, por exemplo, só fecham depois que eu olhar, têm que passar por mim. Aprendi a mexer com carro quando morava em Colatina, tinha 22 anos, trabalhei em uma oficina por seis meses de graça. Mas, eu ganhava tanta gorjeta, que o dinheiro sobrava”, conta orgulhoso.

Na oficina, o mecânico faz de tudo um pouco. “Faço solda, mexo com freio, administro, é um pouco de tudo. Meus filhos não seguiram na profissão, mas estão bem encaminhados, agora tenho filho e neto atrás do balcão, mas, a mão na massa, só eu mesmo”, conta.

Tendo a lida na roça como uma de suas paixões, além de trabalhar, seu Élcio afirma que gosta de passear também, de viajar, e de ir à missa todos os domingos. “Quem não gosta de passear, não é? Quando eu era novo, passeava mais, agora, minha esposa não pode sair muito, por conta da saúde. Não gosto de ficar a toa, final de semana para mim, é ruim, prefiro trabalhar”, relata.

Tendo uma excelente saúde para a idade, seu Élcio cita que o único remédio que toma, é para hipertensão. “De vez em quando tenho algumas dores (risos), a idade está ai, velho tem dores nas juntas (mais risos). Mas eu vivo bem, graças a Deus. Eu vou trabalhar até quando Deus permitir”, fala o idoso, que de idoso, nada tem. “Eu servi ao exército também, por quase dois anos, foi em 1952, fiquei lá em Vitória, depois deram baixa, e fui embora”.

» Lourdes e Elcio Ferrari tiveram cinco filhos: Carlinhos (in memoria), José Renato, Evandro, Euciney e Elessandro

Casado há 65 anos

Filho de Vitório Ferrari e dona Agripina Passamani, Seu Elcio, que nasceu no interior de Castelo, é casado com a dona Lourdes Arrivabene Ferrari, 83 anos, há 65 anos.

Foi lá na cidade natal daquela que seria a sua futura amada, que eles se conheceram, em Marilândia, quando seu Élcio tinha 13 anos e trabalhava descarregando o carro de um tio da dona Lourdes, que ainda tinha seis anos.

Aos 24 anos, em 1956, seu Élcio mudou-se para Nova Venécia e, encontrou aquela menina que conheceu quando ela tinha seis anos, e que já estava com 18.

O namoro engrenou e, cerca de um ano depois, aconteceu o casamento, na Igreja localizada na Serra de Cima, local onde a família da dona Lourdes havia mudado e estava morando.

Foi na rua Colatina, que o seu Élcio montou sua primeira oficina, a EP Ferrari. “O nome significava, Elcio Passamani Ferrari, foi ali que tudo começou. Olho para trás e vejo que, tenho muita história para contar, uma vida inteira de muito trabalho, dedicação e luta, mas, nossos filhos estão aí, todos criados e acho que fizemos isso bem”, diz. Quando perguntado se vai ter bolo para comemorar os 90 anos, seu Élcio, já responde vetando. “(risos) Vai ter não, falei para deixar isso para lá, eu nem quero completar essa idade, dizem que é semana que vem o dia, eu não estou sabendo”, finaliza aos risos.

» Lourdes e Elcio Ferrari estão casados desde 27 de julho de 1957
ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE