sábado, abril 20, 2024
spot_img
HomeDestaqueEm áudio vazado, chefe da Central de Ambulâncias de Nova Venécia nega...

Em áudio vazado, chefe da Central de Ambulâncias de Nova Venécia nega atendimento para morador do interior

Um áudio que começou a circular em grupos de WhatsApp neste final de semana, causou polêmica na Prefeitura de Nova Venécia e revolta na população.

Publicidade

Na gravação, um homem liga para a Central de Ambulâncias e pede ajuda para um amigo, morador da comunidade do Perdido e servidor público da Prefeitura há cerca de 30 anos, que teria caído e, possivelmente, quebrado o pé.

Publicidade

Em resposta, o chefe do Setor, Eduardo Cesana, nega o atendimento e diz: “Deixa ele lá, não vou atender ele, não. Deixa ele se virar, ele fala muito mal da administração”.

Mesmo com o solicitante afirmando que se trata de um cidadão, Eduardo sustenta sua posição. “Manda ele ligar para o SAMU, eu sabia que uma hora ele iria precisar”, fala.

CHEFE DO SETOR SE DIZ ARREPENDIDO

Procurado pela reportagem da Rede Notícia, Eduardo afirmou que áudio foi gravado já há alguns dias e que já foi convocado pela administração para prestar esclarecimentos e ser advertido. “Foi uma grande infelicidade minha, até porque não pratico isso aqui e muito menos sou orientado a fazer isso com qualquer cidadão, tanto que trabalho muito para conseguir fazer um bom trabalho. Não entendi porque postaram o áudio, pois o mesmo sempre foi atendido aqui por mim e por todos”, falou.

PREFEITO SE PRONUNCIA E PEDE HUMANIZAÇÃO NO ATENDIMENTO

Nas redes sociais, o prefeito André Fagundes (Podemos), também se pronunciou. “Desde quando eu trabalhava no Hospital São Marcos, depois como secretário de Saúde e, agora, como prefeito, aprendi que política pública tem que ser para todo mundo, e é isso que espero, que todos sejam atendidos com igualdade, com respeito e com humanização. Vamos corrigir esse fato para tentar melhorar ainda mais o nosso atendimento e, junto com a nossa equipe, vamos resolver esse problema, para que não aconteça mais com ninguém. É isso que a gente pede para os nossos serviços: humanização e qualidade no atendimento”, falou.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE