sexta-feira, abril 19, 2024
spot_img
HomeEntregador é espancado e esfaqueado durante assalto em Montanha; suspeito foi solto

Entregador é espancado e esfaqueado durante assalto em Montanha; suspeito foi solto

Suspeito diz ser inocente e foi liberado. Vítima foi transferida para o Hospital Roberto Silvares em São Mateus.

Um entregador do Mercado Livre foi esfaqueado e espancado durante um assalto em sua própria casa na rua Jequié, no bairro Decão em Montanha, na noite desta quinta-feira (15).

Publicidade

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi acionada pelo Hospital de Montanha com a informação de que um homem havia dado entrada na unidade ferido a facada e com lesões provocadas por ação contundente. No local, os policiais conseguiram dialogar com a vítima, que relatou que estava chegando em casa do trabalho diurno para seguir para o trabalho noturno, quando foi surpreendido por dois suspeitos dentro da residência.

Publicidade

Um dos homens apontado como suspeito é Hugo de Jesus de Oliveira, que segundo a vítima, portava um pedaço de madeira. O outro suspeito, que a vítima não reconheceu, estava armado com uma faca. Os dois suspeitos anunciaram o roubo verbalizando “isso não é brincadeira e você vai morrer”.

A vítima contou que ficou sem reação, foi quando recebeu o primeiro golpe de madeira na cabeça. O homem disse que ficou tonto diante do ataque. Durante as agressões, o comparsa de Hugo o golpeou uma facada no peito. A vítima teria lutado bravamente pela vida, mas caiu desacordado. Ele contou aos policiais ter ouvido de seus algozes a seguinte frase: “agora ele morreu. Pega o que der, e mete o pé”.

Segundo a vítima, ao recompor a consciência, percebeu que haviam sido furtados vários objetos da casa como roupas, R$ 200 em espécie, e várias sacolas do Mercado Livre, empresa em que presta serviços de entregador.

A vítima foi transferida para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus. O pedaço de madeira e a faca usada no crime, foram apreendidos.

Com o nome do suspeito, os policiais iniciaram diligências em busca de Hugo de Jesus de Oliveira. Neste momento, segundo a ocorrência policial, o advogado Arthur Borges Sampaio fez contato com os investigadores, informando que assumiu a defesa do suspeito contratado pela família, e que ele tinha a internação de se apresentar. Procurado pela Rede Notícia, o advogado confirmou o fato.

Segundo o advogado, foi feito um acordo com os policiais para que as garantias constitucionais do suspeito fossem hasteadas, como o respeito à sua integridade física e o não uso de algemas. O Supremo Tribunal Federal já decidiu que só é permitido o uso de algemas “em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade e de nulidade da prisão”.

Diante do acordo, o suspeito de apresentou à Polícia acompanhado pelo advogado. O suspeito afirmou durante depoimento que não tem participação no crime, negando todos os fatos e, que a sua apresentação à Delegacia “por livre e espontânea vontade”, seria indicativo de sua inocência.

Procurada pela Rede Notícia, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado, inicialmente, como tentativa de latrocínio. O  suspeito, 19 anos, conduzido à 17ª Delegacia Regional de Nova Venécia, foi ouvido e liberado após a autoridade policial entender que não haviam elementos suficientes para lavrar auto de prisão em flagrante naquele momento.  O caso seguirá sob investigação. 

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE