terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeDestaqueFamílias à espera de um Natal especial

Famílias à espera de um Natal especial

As três famílias entrevistadas pela Rede Notícia, que passam por situação de extrema necessidade, estão prestes a passar um Natal pra lá de especial. Elas têm, no total, 13 filhos.

Publicidade

A matéria veiculada na edição 4.480 de A Notícia, editada na última quarta-feira, ganhou repercussão internacional e várias empresas e pessoas físicas se sensibilizaram com a situação e estão, a todo momento, entregando doações nas residências das famílias e na recepção da empresa.

Publicidade

Na manhã deste sábado, a Rede Notícia promoverá as entregas das doações entregues na recepção da empresa. E você ainda pode colaborar.

Veja a seguir a lista das necessidades e participe da maneira que estiver ao seu alcance:

– Geladeira usada
– Colchões
– Guarda roupa usado
– Berço
– Cestas básicas
– Roupas para bebê
– Roupas para adolescentes
– Brinquedos
– Bicicleta infantil (pode ser usada)


Faturas de energia e água quitadas

A Família de Marilza, residente no bairro Aeroporto, que estava com o fornecimento de energia interrompido e com o de água prestes a ser cortado, recebeu um grande presente antecipado de Natal.

Graças à doações da Rede Notícia, Ferrari Constrular, Mecânica Ferrari e do integrante da Torcida Venecianos da Colina, Maycon Cappelletto, residente em Londres, na Inglaterra, todas as contas pendentes, totalizando R$ 580,37 (energia) e R$ 259,81 (água), foram quitadas ontem.

A EDP agiu rápido e ontem mesmo providenciou o religamento da energia.


Prefeitura paga aluguel social de duas das três famílias

Levantamento feito pela reportagem de A Notícia constatou que a Prefeitura de Nova Venécia paga o aluguel social de duas, das três famílias, e que a que não recebe este benefício está impossibilitada de recebê-lo devido a exigências de acordo com a Lei Municipal 3.019, Art. 14, que diz que o benefício eventual na forma de aluguel social destina-se à garantia do direito constitucional de moradia das famílias cujas casas tenham sido destruídas ou tenham que ser demolidas em decorrência de situação de calamidade pública.

Segundo a assistente social, Zenilda da Silva, todas as três famílias recebem o Bolsa Família e são assistidas pela municipalidade e, inclusive, eventualmente, recebem cestas básicas.

“Uma família ainda não recebe o aluguel social porque precisamos seguir os critérios exigidos por uma Lei Municipal, que determina que para receber o benefício, precisa que o imóvel esteja em seu nome, a residência esteja em risco de calamidade, como por exemplo, a casa inundada por chuva, entre outros requisitos”, disse Zenilda da Silva.

Ainda de acordo com a assistente social, Rayanni é atendida e está inserida no aluguel social desde janeiro de 2014. Já Elisangela, é atendida pela Secretaria de Assistência Social desde 2001 e inserida no aluguel Social em fevereiro de 2016. Já Marilza, é atendida pela pasta desde 2010.

» O aluguel social de duas casas é pago pela municipalidade
ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE