domingo, abril 14, 2024
spot_img
HomeDestaqueCidadeGeóloga da Defesa Civil Estadual mapeia áreas de risco em Nova...

Geóloga da Defesa Civil Estadual mapeia áreas de risco em Nova Venécia

Atendendo a uma solicitação da Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Defesa Civil Municipal, a geóloga do Governo do Estado, Cristiane Tinoco, esteve na última terça-feira (27) nos bairros Altoé, São Francisco, Padre Gianni e Iolanda.

Publicidade

Os bairros foram vistoriados pela geologa, que veio ao Município para realização de vistoria referente à avaliação do solo e setorizações de áreas de risco geológico, principalmente em regiões onde existem edificações, nas quais há permanência humana. O objetivo é realizar o contato prévio e o mapeamento local, solicitando apoio no acompanhamento para evitar a formação de áreas de risco posteriormente.

Publicidade

Durante a vistoria, foram encontrados alguns pontos que, segundo a geóloga, merecem atenção. “Os problemas geológicos que a gente já identificou até o momento estão relacionados à erosão do solo e escorregamentos, isso tudo, devido a um solo muito frágil que existe aqui no município, um solo arenoso facilmente friável e esse material, com a saturação de água superficial, seja água da chuva, das calhas dos imóveis ou até mesmo a canalização interna que existe aqui no município, favorece essa saturação do solo e a movimentação dele. Isso causa os escorregamentos e essas grandes erosões que a gente identificou, que geralmente são chamadas de ‘voçorocas’, são esses grandes pontos de erosão”, disse Cristiane Tinoco.

O coordenador da Defesa Civil Municipal falou da necessidade da visita da profissional técnica para o mapeamento das áreas de risco do local. “Foram catalogadas dezenas de áreas de risco, com algumas bem complicadas. Agora, com base no que foi identificado, vamos agir, enquanto Defesa Civil Municipal, com base nas informações que nos foram passadas. É muito importante essa vinda dela (geóloga) aqui porque a gente lida com vidas. É um trabalho de precaução, para que possamos evitar tragédias no futuro. Já vimos que será necessário fazer obras de drenagem em alguns pontos, de contenção, proteção das encostas, além de outras ações”, concluiu.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE