domingo, abril 14, 2024
spot_img
HomeBarra de São FranciscoHomem de 32 anos morre vítima de febre maculosa em Barra de...

Homem de 32 anos morre vítima de febre maculosa em Barra de São Francisco

Morte pela doença é a primeira registrada pelo Espírito Santo em 2023. A vítima é Dionatas Rodrigues da Costa.

Um homem de 32 anos, identificado como Dionatas Rodrigues da Costa, morreu nesta segunda-feira (19), vítima de febre maculosa, em Barra de São Francisco. É a primeira morte causada pela doença no Espírito Santo em 2023. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e pela Secretaria Municipal de Saúde de Barra de São Francisco.

Publicidade

Procurada pela Rede Notícia, a Secretaria de Saúde de Barra de São Francisco, informou que Dionatas deu entrada no Hospital Estadual Dr. Alceu Melgaço Filho, no município, no dia 04 de junho, com dor abdominal, náuseas, vômito, dor de cabeça, e convulsões.

Publicidade

Inicialmente, houve a suspeita de meningite. Foi colhido um líquido e encaminhado ao Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES). No dia 07 de junho o resultado foi negativo.

Em diálogo com a família, a Vigilância Epidemiológica de Barra de São Francisco levantou a informação de que Dionatas havia frequentado locais onde há a presença de capivaras. A confirmação laboratorial para febre maculosa veio no dia 13 de junho. A vítima morreu nesta segunda-feira (19).

A Sesa informou que o Espírito Santo registrou 10 casos de febre maculosa neste ano até o momento nas cidades de Afonso Cláudio (01), Barra de São Francisco (03), Colatina (01), Mimoso do Sul (02), Nova Venécia (01), Laranja da Terra (01) e Domingos Martins (01).

Segundo o Ministério da Saúde, a febre maculosa é uma doença infecciosa, febril aguda e de gravidade variável. Ela pode variar desde as formas clínicas leves e atípicas até formas graves, com elevada taxa de letalidade. A febre maculosa é causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, transmitida pela picada do carrapato. No Brasil duas espécies de riquétsias estão associadas a quadros clínicos da Febre Maculosa.

No Brasil, os principais vetores são os carrapatos do gênero Amblyomma, tais como A. sculptum (= A. cajennense) conhecido como carrapato estrela, A. aureolatum e A. ovale. Entretanto, potencialmente, qualquer espécie de carrapato pode albergar a bactéria causadora da Febre Maculosa, como por exemplo, o carrapato do cachorro.

SINTOMAS

Os principais sintomas da Febre Maculosa são:

  • Febre
  • Dor de cabeça intensa.
  • Náuseas e vômitos.
  • Diarreia e dor abdominal.
  • Dor muscular constante.
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés.
  • Gangrena nos dedos e orelhas.
  • Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões causando paragem respiratória.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE