quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeViolênciaHospital impede homem acompanhar esposa e seguranças o retiram à força em...

Hospital impede homem acompanhar esposa e seguranças o retiram à força em Linhares

Lei assegura às mulheres o direito de serem acompanhadas durante atendimento em unidades de saúde, sejam elas públicas ou privadas. Hospital apresenta versão contraditória sobre o incidente. Assista ao vídeo.

A Rede Notícia teve acesso a imagens que circularam nas redes sociais, onde um homem negro é abordado por dois seguranças de uma empresa privada, igualmente negros, na recepção do Hospital Geral de Linhares (HGL), no Norte do Espírito Santo. Conforme apuração da reportagem, o fato ocorreu nesta sexta-feira (9), após o homem ser impedido de acompanhar a esposa durante o atendimento médico na unidade. O hospital, que é da Prefeitura de Linhares,  nega, e alega que o homem tentou pegar a arma do segurança, o que as imagens não mostram. O vídeo mostra dois seguranças, sendo um deles segurando totalmente a vítima pelo pescoço. No chão, é possível ver sangue. Os seguranças o retiram à força do hospital. VEJA VÍDEO:

Publicidade

Em 2023, entrou em vigor a Lei 14.737/23, que dá direito às mulheres quando estão em uma unidade de saúde, pública ou particular, de serem acompanhadas por pessoa maior de idade durante todo o período do atendimento.

Publicidade

Procurada pela Rede Notícia, a direção do Hospital Geral de Linhares (GHL) informou, por nota, que “a ação dos vigilantes se deu em decorrência de uma tentativa de um acompanhante de paciente tentar tomar a arma do vigilante”.  Segundo a nota, “a Polícia Militar foi acionada, esteve no local e acompanhou a ocorrência”.

Questionado sobre o que exibe o vídeo, o HGL diz que “não mais se manifestará sobre a ocorrência que encontra-se sob investigação da Polícia Civil”. A reportagem demandou informações e posicionamento da Polícia Civil e da Polícia Militar, mas até a publicação deste texto, as corporações não haviam dado retorno.

Nós não conseguimos contato com a empresa responsável pelos seguranças flagrados nas imagens.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE