sexta-feira, junho 14, 2024
spot_img
HomeDestaqueHospital Roberto Silvares realiza neurocirurgia inédita no norte do Estado

Hospital Roberto Silvares realiza neurocirurgia inédita no norte do Estado

O Hospital Estadual Dr. Roberto Arnizaut Silvares (HRAS) realizou, na última quinta-feira (21), pela primeira vez, uma cirurgia neurológica da coluna vertebral com monitoração neurofisiológica intra-operatória. De acordo com a equipe de neurologia do HRAS, o paciente deu entrada no pronto-socorro da unidade depois de cair de um telhado, o que resultou em um traumatismo grave da coluna torácica, provocando uma lesão em uma das vértebras e instabilidade grave da coluna. Apesar da gravidade da fratura, a equipe informou que a força e a sensibilidade das pernas do paciente permaneceram após o acidente.

Publicidade

“A realização desse procedimento mostra que os esforços do Sistema Único de Saúde capixaba em ampliar o acesso da população, em regiões para além da Metropolitana, estão acontecendo. Recentemente, o Roberto Silvares recebeu a ampliação de quatro salas do centro cirúrgico, podendo aumentar a sua produção. São investimentos que reforçam o trabalho e a dedicação de toda uma equipe”, destacou o subsecretário de Estado de Atenção à Saúde, Tadeu Marino.

Publicidade

Esse tipo de cirurgia, como explica o coordenador-técnico de neurocirurgia do HRAS, Marcelo Altino de Oliveira, é usada em casos de fraturas instáveis da coluna torácica que necessitam de tratamento cirúrgico para fixação e estabilização. A mobilidade da vértebra fraturada, além de causar dor, pode evoluir para uma lesão da medula espinhal e paraplegia.

Para evitar esses riscos, a cirurgia com monitorização neurofisiológica, realizada pela primeira vez no hospital, avalia em tempo real as funções motoras e sensitivas do córtex cerebral, tronco encefálico, medula espinhal e nervos periféricos, permitindo que o neurocirurgião manipule os sistemas nervosos central e periférico com mais precisão e segurança para o paciente.

A coordenadoria de neurocirurgia do HRAS informou que o procedimento foi realizado sem intercorrências e o paciente recebeu alta no sábado (23). “No primeiro dia de pós-operatório, ele já sentava no leito e andava pela enfermaria do hospital”, relatou Oliveira.

Cirurgia

Para a cirurgia de fixação da coluna vertebral, é montada uma estrutura dentro do corpo do paciente com parafusos de titânio acima e abaixo da vértebra fraturada, junto com um sistema de hastes e bloqueadores.

Devido à anatomia dessa região, esse procedimento é arriscado e com possibilidade de perda das funções neurológicas. Nesse sentido, a utilização da monitoração neurofisiológica intra-operatória em cirurgias neurológicas minimiza estes riscos, ao utilizar vários eletrodos conectados ao paciente. Estes eletrodos registram e enviam informações neurológicas em tempo real para um notebook dentro da sala de cirurgia. Qualquer alteração neural é comunicada ao neurocirurgião, que muda a estratégia cirúrgica.

Além das cirurgias para tratamento de urgência dos pacientes vítimas de traumatismos cranioencefálicos, a equipe de neurocirurgia do HRAS tem realizado cirurgias de alta complexidade como microcirurgias para tumores cerebrais e da base do crânio com aspirador ultrassônico e neuronavegador, biópsias cerebrais guiadas por estereotaxia, cirurgias endoscópicas de crânio, microcirurgias para aneurismas cerebrais e microcirurgias de coluna vertebral com e sem instrumentação, sendo referência no tratamento de várias patologias neurocirúrgicas.

Reforma e construção de centros cirúrgicos

A Secretaria da Saúde (Sesa) concluiu, no final de outubro, a ampliação de quatro salas do centro cirúrgico do HRAS, com a capacidade de realizar mais de 400 cirurgias por mês. Para o próximo ano, está prevista a construção de um novo centro cirúrgico com cinco salas no Roberto Silvares. A estrutura será anexa ao hospital e o investimento previsto para a obra é de R$ 15,9 milhões.

A reforma e ampliação dos centros cirúrgicos do HRAS fazem parte do Plano Estadual de Redução de Filas de Cirurgias Eletivas. Em julho deste ano, a Sesa anunciou investimento de, aproximadamente, R$ 100 milhões, em 31 hospitais do Espírito Santo, sendo 11 hospitais da Rede Estadual de Saúde. Até 15 de dezembro, 120 mil cirurgias eletivas foram realizadas no Estado.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE