sexta-feira, junho 14, 2024
spot_img
HomeDestaqueIgreja Adventista promove caminhada em prol do combate à violência sexual

Igreja Adventista promove caminhada em prol do combate à violência sexual

A Igreja Adventista do Sétimo Dia realiza, neste sábado, a partir das 8h30,o projeto Quebrando o Silêncio, com o objetivo de ajudar a diminuir a violência doméstica praticada contra mulheres, crianças e idosos.
Durante a realização do evento, será feita uma caminhada, com concentração às 8h30, nas imediações do Ginásio de Esportes, além da distribuição de duas revistas informativas, sendo uma voltada aos adultos, com artigos e orientações, e outra em linguagem infanto-juvenil.
O projeto Quebrando o Silêncio enfatiza a violência sexual, especificamente o estupro, como objeto de discussão. O projeto conta com a publicação de uma revista distribuída gratuitamente para milhões de pessoas, em português e espanhol, em que a temática é apresentada sob diferentes ângulos com diferentes especialistas, além de um site atualizado com informações úteis, notícias e materiais de divulgação. Outras ações de conscientização, junto à sociedade, como fóruns, debates públicos, passeatas e sessões em câmaras legislativas costumam ocorrer e se intensificar no mês de agosto.
No Espírito Santo, milhares de capixabas irão às ruas através de passeatas e carreatas. Cartazes, banners, bandeiras, balões, fanfarras e apitos serão utilizados para chamar a atenção das comunidades para o problema. Serão distribuídas revistas informativas específicas para adultos, outra para o público teen e até revista em quadrinho, que aborda de forma leve o tema para crianças.
A coordenadora sul-americana do Quebrando o Silêncio, Marli Peyerl, explica que a intenção da campanha desse ano é alertar, principalmente, mulheres jovens solteiras e mães sobre a relação dos estupros e abusos sexuais na infância com o uso de drogas, os efeitos disso emocionalmente e espiritualmente e como é possível criar meios de proteção no lar. “Nosso trabalho educacional consiste em mobilizar nossa rede de igrejas, escolas e voluntários para ajudar a conscientizar pessoas sobre os riscos enormes que o estupro provoca na vida das pessoas. Sem falar que, evidentemente, trata-se de crime e precisa ser denunciado como tal. Nossa campanha é um permanente alerta para que as pessoas não sufoquem o grito de dor que sentem por conta de algum tipo de abuso sexual”, afirma.
Já para o Pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Roger Becali, a expectativa para o evento de sábado é muito positiva. “Esperamos que haja uma conscientização da população em não ficar calada. Se, de fato, você tiver acompanhando alguém tipo de abuso, denuncie, porque essa pessoa que está sendo violentada, pode ser alguém que você ame”, disse. Ele pede para que todos usem camisas brancas na caminhada.
A denúncia pode ser feita por meio do telefone 100, e é possível denunciar violência de qualquer tipo. O serviço funciona das 8 às 22 horas, inclusive finais de semana e feriados. É possível, também, enviar e-mail pelo [email protected]

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE