sexta-feira, julho 12, 2024
spot_img
HomeSaúdeJogador de São Gabriel da Palha é internado em UTI e família...

Jogador de São Gabriel da Palha é internado em UTI e família faz campanha por doação de sangue

Erick Martins Santana tem 13 anos e foi internado na última quarta-feira (10); veja os detalhes

Familiares de um adolescente de apenas 13 anos, estão fazendo uma campanha nas redes sociais para pedir doação de sangue para Erick Martins Santana. Ele foi internado na última quarta-feira (10), e está intubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com o quadro de embolia pulmonar. Cheio de vida, o garoto é atleta da Associação de Pais e Amigos de Apoio ao Esporte do Município de São Gabriel da Palha (Assopais).

Publicidade

Segundo uma familiar, que conversou com a reportagem mas preferiu não ser identificada, o menino é saudável, não tinha doenças e começou a sentir dor nas pernas enquanto jogava futebol. Segundo ela, qualquer pessoa de boa vontade pode procurar o Hemocentro de Colatina, e doar sangue no nome de Erick Martins Santana.

Publicidade

A reportagem procurou o Hospital São José. Este texto será atualizado assim que houver retorno.

O que é embolia pulmonar?

Segundo o Hospital Israelita Albert Eisnten, a embolia pulmonar ocorre quando um coágulo de sangue localizado em uma das veias das pernas ou da pelve se solta e bloqueia um vaso do pulmão (artéria). O bloqueio impede a passagem de sangue e causa a morte progressiva da parte afetada, resultando em dor ao respirar e intensa falta de ar. Além disso, também é chamado de tromboembolismo pulmonar (TEP) ou trombose pulmonar.

É um quadro grave. Devido à dificuldade em respirar e às lesões no pulmão, a quantidade de oxigênio no sangue diminui e os órgãos de todo o corpo podem ser afetados, especialmente quando existem vários coágulos, ou quando o embolismo dura muito tempo, causando a embolia maciça ou infarto pulmonar.

Trombose e embolia

A trombose ocorre quando há formação de um coágulo sanguíneo. Esse coágulo bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. Já a trombose aguda, na maioria das vezes, é solucionada naturalmente com o próprio corpo dissolvendo os coágulos. Já a trombose crônica ocorre quando a dissolução do coágulo deixa sequelas no interior das veias.

Se o coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea, tem-se um quadro de embolia. Uma embolia pode ficar presa no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, provocando lesões graves. A embolia é uma complicação que pode levar à morte.

O que provoca um quadro de embolia pulmonar?

São fatores de risco para a embolia pulmonar:

  • Imobilidade prolongada;
  • Cirurgias extensas;
  • Câncer;
  • Traumas;
  • Anticoncepcionais com estrógeno;
  • Reposição hormonal;
  • Gravidez e pós-parto;
  • Varizes;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);
  • Covid-19;
  • Distúrbios na coagulação do sangue.

Quais são os sintomas de embolia pulmonar?

Os sintomas de embolia pulmonar costumam variar, dependendo do número de bloqueios arteriais e quais partes do pulmão estão envolvidas. Os principais sintomas são:

  • Dor no peito;
  • Dispneia (falta de ar);
  • Taquicardia (batimento acelerado do coração);
  • Inchaço nas pernas ou nas veias das pernas;
  • Cianose (coloração azul-arroxeada da pele);
  • Chiado no peito;
  • Tosse;
  • Tontura;
  • Ansiedade;
  • Sudorese intensa.

Dor no peito

A pessoa que está tendo uma embolia pulmonar sente dor no peito na altura do osso esterno – no alto do tórax, no meio do peito. A dor pode ser aguda ou penetrante. Algumas vezes é descrita como uma sensação de queimação, entorpecimento ou peso. Ela piora quando a pessoa respira fundo, tosse ou se curva. Geralmente a dor é súbita e acompanhada de falta de ar.

Como é o atendimento médico em um caso de suspeita de embolia pulmonar?

O atendimento de emergência é essencial para evitar complicações. O exame clínico fornece dados importantes para um diagnóstico e primeiro atendimento. Inclusive, o médico pode fazer testes com amostra de sangue coletado do paciente e com resultado imediato descartar o quadro de trombose através da dosagem de certos indicadores.

Além disso, também pode recorrer a uma série de exames, como raio-x da região do tórax, tomografia computadorizada dos vasos pulmonares, ultrassom e angiografia e arteriografia pulmonar.

Como é o tratamento para embolia pulmonar?

Em geral, o tratamento é feito com medicamentos ou cirurgia. Pode ser feito com drogas anticoagulantes e trombolíticas, usadas para dissolver coágulos sanguíneos. Há, também, a opção de cirurgia para o caso de os medicamentos não funcionarem. No procedimento cirúrgico, é removido o coágulo de sangue.

Homens e mulheres

A incidência de trombose é um pouco maior nas mulheres pela maior exposição a fatores de risco, como anticoncepcionais e gestações. Mas a trombose também ocorre em homens. Pessoas com mais de 40 anos são as mais propensas.

*Com informações do Hospital Israelita Albert Einstein

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE