sexta-feira, julho 19, 2024
spot_img
HomeViolênciaJornalista é assassinado a tiros dentro do próprio carro; governador manda investigar

Jornalista é assassinado a tiros dentro do próprio carro; governador manda investigar

Adriano de Farias Firmino Silva, tinha 33 anos, e era conhecido por criticar o prefeito da cidade. Deputado aponta suspeita de "crime político".

Um jornalista de 33 anos, identificado como Adriano de Farias Firmino Silva, foi assassinado a tiros dentro do próprio carro, na tarde de terça-feira (18), no povoado Retiro, localizado na zona rural do município de Junqueiro, em Alagoas. Adriano era conhecido como um repórter que tecia muitas críticas contra a atual gestão de Junqueiro, cidade governada pelo prefeito Leandro Silva (PTB), que nas redes sociais, lamentou o crime, se solidarizou com a família e disse que iria à capital do estado (Maceió) pedir investigação. O governador do estado, Paulo Dantas (MDB), determinou a criação de uma força-tarefa para identificar a autoria e a motivação do crime. A vítima deixa uma filha de 8 anos.

Publicidade

“Estou indo agora a Maceió cobrar esclarecimentos e pedir andamento nas investigações juntamente com o secretário de segurança”, disse o prefeito, já a caminho da capital alagoana.

Publicidade

Segundo a Polícia Militar de Alagoas, Adriano de Farias Firmino Silva, de 33 anos, foi executado dentro do seu próprio carro, na rua onde morava, com tiros de pistola calibre 9mm, conforme atestado pelo o Instituto de Criminalística de Arapiraca.

Print de vídeo mostra carro com assassinos pareando com o veículo da vítima no momento do crime. Crédito: Reprodução

Segundo o g1, a perícia criminal apontou que a porta do carro da vítima foi atingida por 11 disparos de arma de fogo, sendo alguns agrupados. Desse total, quatro atingiram a região da cabeça de Adriano Farias, que morreu no local. Os policiais científicos coletaram dois estojos de munição da arma de fogo, que estavam a cerca de 10 metros do carro da vítima, em via pública.

Foto mostra carro da vítima após o crime. Crédito: Reprodução

Procurada pela Rede Notícia, a Polícia Civil de Alagoas, por meio do delegado-geral Adjunto, Eduardo Mero, informou nesta quarta-feira (19) que uma comissão de delegados para investigar o assassinato do blogueiro Adriano Farias,  ocorrido na terça-feira (18), no município de Junqueiro.

Foto mostra carro da vítima após o crime. Crédito: Reprodução

A comissão será presidida pelo delegado João Marcelo, da Seção Antissequestro, da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco). Também fazem parte os delegados Thales Araújo (Diretoria de Inteligência Policial – Dinpol), Bruno Emílio, Regional de São Miguel dos Campos, e Valter Nascimento, titular da distrital de Junqueiro. O delegado Eduardo Mero informou que as investigações se iniciaram desde que a Polícia Civil tomou conhecimento do fato e que todos os esforços serão desenvolvidos para o esclarecimento do crime.

Polícia apura crime político

Durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), o deputado estadual Fernando Pereira (PP) cobrou do Governo de Alagoas uma apuração especial para identificar os assassinos e a motivação da morte de Adriano Farias.

O parlamentar protocolou um pedido junto à Casa onde afirmou que a vítima tinha como “único desafeto a atual gestão do município de Junqueiro” e que a apuração pode ajudar a identificar se foi um “crime político ou não”.

Após a declaração, ainda na noite de terça, o governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), utilizou as redes sociais para informar que determinou uma apuração rigorosa no assassinato e que uma comissão de delegados será formada para solucionar o crime com celeridade.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE