sexta-feira, abril 19, 2024
spot_img
HomeEspírito SantoJovem de 23 anos morre em hospital de São Mateus com suspeita...

Jovem de 23 anos morre em hospital de São Mateus com suspeita de febre maculosa

Alerândro Martins Silva era casado e morava na Zona Rural de Sooretama.

Familiares apontam que o jovem Alerândro Martins Silva, de 23 anos, morreu de febre maculosa. O rapaz morava próximo a uma mata, na Zona Rural da comunidade de Joerana A, em Sooretama, e estava internado no Hospital Estadual dr. Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus, desde sexta-feira (23), onde teve o óbito constatado neste sábado (24). Se for confirmado, este será o quarto óbito em decorrência da doença no Espírito Santo este ano.

Publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a Secretaria Municipal de Saúde de Sooretama foram demandadas pela reportagem, mas ainda não se manifestaram sobre o caso.

Publicidade

A Rede Notícia conversou com Nilda Martins Silva, de 20 anos, irmã da vítima. Ela disse que a equipe médica do Hospital Roberto Silvares apontou “febre maculosa” como causa da morte de Alerândro. Já o Serviço de Verificação de óbitos (SVO), em Vitória, para onde o corpo foi levado, apontou preliminarmente “choque no pulmão”, como causa do óbito. A família disse ainda que durante a necropsia foi colhido sangue para ser submetido a exames, que ainda dependem de resultados.

Nas redes sociais, a companheira do rapaz, Gracieli Silva, informou que na manhã de sábado (24), Alerândro sofreu duas paradas cardíacas no Hospital Roberto Silvares em São Mateus, “e faleceu vítima de febre maculosa. Te amarei eternamente”, disse.

Alerândro era casado, trabalhador rural, e morava próximo de uma mata na região de Joerana A, onde ocorre o velório. O sepultamento está previsto para acontecer ainda neste domingo (25).

O que é febre maculosa

De acordo com o Ministério da Saúde, febre maculosa é uma doença infecciosa, febril aguda e de gravidade variável. Ela pode variar desde as formas clínicas leves e atípicas até formas graves, com elevada taxa de letalidade. A febre maculosa é causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, transmitida pela picada do carrapato.

No Brasil, os principais vetores são os carrapatos conhecidos como carrapato estrela. Entretanto, potencialmente, qualquer espécie de carrapato pode albergar a bactéria causadora da Febre Maculosa, como por exemplo, o carrapato do cachorro.

Sintomas

Os principais sintomas da Febre Maculosa são:

  • Febre
  • Dor de cabeça intensa.
  • Náuseas e vômitos.
  • Diarreia e dor abdominal.
  • Dor muscular constante.
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés.
  • Gangrena nos dedos e orelhas.
  • Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões causando paragem respiratória.

Além disso, com a evolução da Febre Maculosa é comum o aparecimento de manchas vermelhas nos pulsos e tornozelos, que não coçam, mas que podem aumentar em direção às palmas das mãos, braços ou solas dos pés.

O diagnóstico oportuno da Febre Maculosa é muito difícil, principalmente durante os primeiros dias de doença, tendo em vista que os sintomas também são parecidos com outras doenças, como leptospirose, dengue, hepatite viral, salmonelose, encefalite, malária, meningite, sarampo, lúpus e pneumonia. No entanto, o médico fará avaliação dos sintomas e perguntará onde você mora ou se esteve em locais de mata, florestas, fazendas, trilhas ecológicas, onde possa ter sido picado por um carrapato, ele também poderá solicitar uma série de exames para confirmar ou contribuir com o diagnóstico.

Dicas de prevenção

O Ministério da Saúde informou que devem ser adotas algumas medidas para evitar a doença, principalmente em locais onde haverá exposição à carrapatos:

  • Use roupas claras, para ajudar a identificar o carrapato, uma vez que ele é escuro.
  • Use calças, botas e blusas com mangas compridas ao caminhar em áreas arborizadas e gramadas.
  • Evite andar em locais com grama ou vegetação alta.
  • Use repelentes de insetos;
  • Verifique se você e seus animais de estimação estão com carrapatos;
  • Se encontrar um carrapato aderido ao corpo, remova-o com uma pinça.
  • Não aperte ou esmague o carrapato, mas puxe com cuidado e firmeza. Depois de remover o carrapato inteiro, lave a área da mordida com álcool ou sabão e água.
  • Quanto mais rápido retirar os carrapatos do corpo, menor será o risco de contrair a doença. Após a utilização, coloque todas as peças de roupas em água fervente para a retirada dos insetos.

Leia também

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE