quarta-feira, maio 22, 2024
spot_img
HomeNoroeste do ESJustiça condiciona liberdade de motorista que invadiu bar em Colatina ao pagamento...

Justiça condiciona liberdade de motorista que invadiu bar em Colatina ao pagamento de R$ 5 mil em fiança

Teste do bafômetro confirmou que Carlos Haniel Vieira Gregorio, de 23 anos, havia ingerido bebida alcoólica.

A Justiça determinou a liberdade provisória mediante o pagamento de R$ 5 mil em fiança, a Carlos Haniel Vieira Gregorio, de 23 anos, jovem sem CNH que conduzia um carro que invadiu um bar onde estavam cerca de vinte pessoas na madrugada sábado (13), no bairro Colatina Velha, no município de Colatina, na Região Noroeste do Espírito Santo. O teste do bafômetro confirmou que o motorista havia ingerido bebida alcoólica. Imagens de uma câmera de segurança do local flagrou o ocorrido.

Publicidade

O jovem passou por audiência de custódia na manhã deste domingo (14). Segundo a decisão do juiz Ronaldo Domingues de Almeida, “a prisão preventiva, para ser decretada, deve ter como fundamento a garantia da ordem pública, da ordem econômica, da conveniência da instrução criminal ou a garantia da aplicação da lei penal, motivos estes que, em juízo de cognição sumária, não vislumbro, neste momento, em desfavor do flagrado. Sem deixar de reconhecer a reprovabilidade da conduta do autuado, verifico que as suas condições pessoais são favoráveis, haja vista tratar-se de pessoa tecnicamente primária, vez que não ostenta procedimentos quando maior de idade”, argumenta o magistrado.

Publicidade

O juiz informou na decisão que a decretação da prisão “é a última medida” e que a aplicação de medidas cautelares, diversas da prisão, “se mostra suficiente para que se tenha uma garantia mínima para o andamento de uma eventual ação penal”, disse o magistrado. O juiz arbitrou fiança no valor de R$ 5 mil e determinou o cumprimento das seguintes medidas cautelares:

  • Obrigação de manter o endereço sempre atualizado nos autos, devendo comunicar ao Juízo competente em caso de alteração;
  • Comparecer a todos os atos processuais para os quais for intimado.

A reportagem demandou a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) para saber se o suspeito já pagou fiança para ser liberado. A pasta informou que o suspeito já não está mais recluso, o que significa que a fiança foi paga.

Relembre o caso

Segundo a Polícia Militar, a corporação recebeu um chamado com a informação de que um veículo desgovernado teria invadido um estabelecimento comercial ferindo diversas pessoas. No local, o fato foi confirmado, e uma testemunha contou aos policiais que o Ford Fiesta Street, de cor cinza, invadiu o salão do bar, rompendo as grades de alumínio onde, aproximadamente, 20 pessoas, estavam sentadas e realizando o consumo de alimentos e bebidas. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas. O condutor do veículo,  Carlos Haniel Vieira Gregorio, foi detido pelos clientes até a chegada da polícia.

De acordo com a PM, o homem não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), e ao soprar o teste o bafômetro foi confirmado que ele havia ingerido bebida alcoólica de 0,73 miligramas de álcool por litro de ar, 14 vezes mais do que o permitido pela lei, que é de 0,05 miligramas de álcool por litro de ar. A PM informou ainda que o carro estava devidamente licenciado, porém, como não havia responsável no local, o veículo foi guinchado e encaminhado ao pátio credenciado ao Detran.

Ainda segundo a PM, um homem uma mulher foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192) para o Hospital Estadual Silvio Avidos, em Colatina. O estado de saúde deles não foi divulgado. Foram danificados no estabelecimento cinco jogos de mesa com cadeira de madeira , um balcão de madeira e uma grade de alumínio.

Procurada pela Rede Notícia, a Polícia Civil informou que o suspeito, de 23 anos, conduzido à Delegacia Regional de Colatina, foi autuado em flagrante por praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor (4x) e conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência. Após os procedimentos de praxe, ele foi encaminhado ao sistema prisional. A reportagem tenta contato com a defesa do suspeito preso.
ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE