domingo, maio 26, 2024
spot_img
HomeJustiçaJustiça mantém Capitão Assumção na cadeia após audiência de custódia

Justiça mantém Capitão Assumção na cadeia após audiência de custódia

Assumção foi preso pela Polícia Federal na noite de quarta-feira (28), após pedido do Ministério Público do Espírito Santo (MPES).

Na audiência de custódia realizada nesta quinta-feira (29), a Justiça decidiu manter a prisão do deputado estadual Capitão Assumção (PL). A prisão foi ordenada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em resposta a um pedido do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), feito em janeiro de 2023, devido ao descumprimento de medidas cautelares pelo parlamentar capixaba. A informação foi confirmada pelo advogado Fernando Dilen, responsável pela defesa do parlamentar.

Publicidade

O deputado Assumção foi preso em Vitória na noite de quarta-feira (28), após um mandado de prisão preventiva emitido pelo ministro Alexandre de Moraes. A Procuradoria-Geral de Justiça alegou que o parlamentar descumpriu uma ordem judicial imposta pelo próprio Moraes. Após prestar depoimento na Polícia Federal em São Torquato, Vila Velha, Assumção foi levado para exames no Departamento Médico Legal (DML) e posteriormente transferido para a Corregedoria da Polícia Militar. Atualmente, ele está detido em uma cela no Quartel do Comando-Geral da PM em Maruípe, Vitória. A defesa de Assumção e a Assembleia Legislativa querem a transferência do deputado para o quartel dos Bombeiros.

Publicidade

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Santos, emitiu uma nota expressando surpresa com a ordem de prisão contra Assumção. Ele ressalta que, apesar de desconhecer os motivos e a fundamentação da prisão, a ausência do deputado Capitão Assumção em suas atividades parlamentares resulta em uma perda significativa da legitimidade democrática conferida pelo voto popular à sociedade capixaba. A ordem de prisão está relacionada a publicações feitas por Assumção em redes sociais. Em dezembro de 2022, o ministro Moraes determinou mandados de busca e apreensão e impôs medidas cautelares ao deputado, incluindo a proibição de fazer publicações nas redes sociais.

O deputado do PL está sendo investigado no Inquérito das Fake News, em andamento no STF. Ele é acusado pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de fazer parte de uma “milícia digital” com o objetivo de desestabilizar as instituições da República.

Em um requerimento datado de janeiro de 2023, o Ministério Público apontou que Assumção fez postagens mesmo após a proibição de fazê-las. Além disso, ele debochou do uso da tornozeleira eletrônica, chamando-a de “troféu”.

Concordando com o Ministério Público, o ministro Moraes determinou a prisão preventiva do parlamentar e estabeleceu o pagamento de uma multa de R$ 20 mil pelo descumprimento da ordem.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE