quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeCrimeMorador do Norte do ES que desapareceu em Vitória é achado assassinado

Morador do Norte do ES que desapareceu em Vitória é achado assassinado

A Polícia Civil confirmou que o corpo de Gildomar Perin, de 60 anos, foi encontrado nesta quinta-feira (23), durante diligência da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra.

Publicidade

A corporação informou também que mais dois suspeitos de envolvimento no latrocínio (roubo seguido de morte) foram presos, e o total de detidos pelo crime chega a três. A vítima passava o feriado de Carnaval no bairro Jardim Camburi, em Vitória, onde tem um apartamento, quando desapareceu.

Publicidade

A Polícia Civil não deu detalhes sobre o encontro do corpo da vítima. Segundo a corporação, mais informações serão repassadas durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (24).

O CASO

A Polícia Civil estava investigando o desaparecimento de Gildomar Perin, morador de Itarana, que sumiu em Jardim Camburi, em Vitória, no sábado (18) de Carnaval. Nesta terça-feira (21), a Guarda Municipal prendeu Kaike Teofilo da Silva, que estava dirigindo o carro da vítima, por uma rua da Ilha do Frade, na Capital.

Com o suspeito, os agentes da Guarda encontraram um celular iPhone, que pertencia à vítima. O criminoso afirmou que adquiriu o celular do comparsa, que fugiu da abordagem. Kaike disse ainda que mora em Angra dos Reis (RJ), e diz pertencer à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP). Ele afirmou que estava em Vitória há um mês, trabalhando em um restaurante da cidade.

Nesta quarta-feira (22), durante a audiência de custódia, o juiz Roberto Luiz Ferreira Santos, converteu a prisão em flagrante do suspeito, em preventiva (por tempo indeterminado). Consta no Termo de Audiência de Custódia, ao qual a reportagem teve acesso, “que foi constatado pela perícia realizada pela Polícia Civil que foram encontrados vestígios de sangue de arrastamento no porta malas do veículo” da vítima.

O documento destaca, que o suspeito Kaike Teofilo da Silva informou aos guardas municipais, no momento da prisão, que o comparsa dele o disse que a vítima reagiu ao roubo do veículo e foi morta, sendo o corpo jogado em uma área conhecida como “Bambuzal”.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE