sexta-feira, abril 19, 2024
spot_img
HomeTristezaMorte de professora de Língua Portuguesa, de 33 anos, choca Boa Esperança

Morte de professora de Língua Portuguesa, de 33 anos, choca Boa Esperança

Laís Aguiar Carvalho tinha 33 anos, e deixa um filho de 7 anos.

A morte de uma professora de Língua Portuguesa, de 33 anos, identificada como Laís Aguiar Carvalho, chocou a população de Boa Esperança, no Noroeste do Espírito Santo, neste domingo (26).

Publicidade

Segundo a Prefeitura de Boa Esperança, Laís estava lotada na Escola Municipal de Ensino Infantil e Ensino Fundamental (EMEIEF) do patrimônio de Km 20, na Zona Rural do município. O governo local informou que a professora sentiu febre durante o início da semana, tendo trabalhado até quarta-feira (22). Laís estava internada no Hospital Estadual Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus, onde evoluiu a óbito neste domingo (26). Ela deixa um filho de apenas 7 anos.

Publicidade
Laís Aguiar Carvalho tinha 33 anos. Crédito: Reprodução / Instagram

A causa da morte não foi divulgada. O portal REDENOTÍCIA.ES demandou informações e posicionamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), responsável pelo administração do Hospital Estadual Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus. Em resposta, a Sesa disse que não divulga informações (prontuário) relacionadas a cidadãos ou pacientes internados em hospitais da rede estadual. Entretanto, a reportagem apurou que o corpo de Laís foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), em Vitória.

Laís era a filha mais nova de Derlinda Aguiar Livramento Carvalho, que foi diretora do Centro Integrado de Educação Rural (Ceier) de Boa Esperança por três décadas. A notícia da morte da professora ainda é choque na cidade de pouco mais de 15 mil habitantes. Um amigo escreveu: “A morte chega num dia qualquer, e acaba com os sonhos, esvazia os abraços, cala os passos e machuca o coração”.

Uma colega professora de Laís escreveu: “Como será nossos dias na escola sem a sua alegria? Quarta-feira (22) foi nossa última conversa e demos muitas risadas. Vai em paz, Laís. Que Deus te dê um bom lugar”.

Por nota, a escola onde a professora trabalhava lamentou produndamente a morte da docente, “que partiu deixando um vazio em nossos corações. Nossas sinceras condolências à família e amigos neste momento difícil. Que encontrem o conforto nas lembranças e no amor que ela deixou como legado”, diz a nota da EMEIEF Km 20.

Em nota conjunta, a prefeita de Boa Esperança, Fernanda Milanese (Podemos) e o secretário de Educação do município, Roberto Telau,  disseram que lamentam a morte da professora, e que “expressam suas mais sinceras condolências à família e aos amigos neste momento de profunda dor”.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE