sábado, julho 20, 2024
spot_img
HomeGrande VitóriaNo Espírito Santo, Christiane Pelajo fala sobre como sobreviver à Inteligência Artificial...

No Espírito Santo, Christiane Pelajo fala sobre como sobreviver à Inteligência Artificial (IA)

De acordo com ela, habilidades como comunicação, empatia, colaboração, pensamento crítico, criatividade e curiosidade serão fundamentais para todas as áreas que desejam se manter relevantes em um mundo cada vez mais tecnológico.

As competências comportamentais serão o que nos destaca no mercado de trabalho em um contexto cada vez mais impactado pela inteligência artificial. Essa declaração foi feita pela jornalista Christiane Pelajo, de 52 anos, que esteve em Vitória para participar do evento As Três Bases na tarde de sábado (13). De acordo com ela, habilidades como comunicação, empatia, colaboração, pensamento crítico, criatividade e curiosidade serão fundamentais para todas as áreas que desejam se manter relevantes em um mundo cada vez mais tecnológico.

Publicidade

“Todas as profissões precisarão ter esse conjunto de soft skills, até mesmo aquelas de alta performance. De todas as habilidades, a comunicação se torna cada vez mais essencial. É preciso se comunicar bem até mesmo para saber fazer as perguntas certas para IA”, disse a jornalista 

Publicidade

No início da apresentação, Chris abordou a mudança de carreira após 26 anos trabalhando na Rede Globo.

“Sete anos atrás, recebi o diagnóstico de câncer no rim, o que me levou a repensar toda a minha vida. Passei por um processo de autoconhecimento e durante um retiro, percebi que era hora de mudar. É necessário ter coragem para transformar o trabalho e a carreira”, recorda.

A jornalista é entusiasta das novas tecnologias e tem estudado profundamente o assunto. Ela criou um videocast sobre o tema e também oferece treinamentos e mentorias em empresas sobre comunicação, além de ter escrito um livro.

“Estou muito mais feliz hoje. Esteja focado em inovar. A inovação pode se transformar em grandes oportunidades”, destaca.

A jornalista destaca que, em um mundo automatizado, a capacidade humana de se comunicar é o que realmente se destaca.

Ela também ressalta que uma boa comunicação é baseada em três valores essenciais: conhecimento, habilidade para transmitir o conhecimento e atitude.

“Não é suficiente ser competente no que faz. É crucial parecer competente! Na comunicação, tudo pode ser perdoado, exceto ser chato e arrogante. Comunicação é algo que se pratica”, declara.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE