quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img
HomeDestaqueOlimpíada de Língua Portuguesa premia alunos do interior de Boa Esperança

Olimpíada de Língua Portuguesa premia alunos do interior de Boa Esperança

Com o tema “O lugar onde vivo”, a 7ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa contou com 16 finalistas e, entre eles, estava a professora Daiane de Sá Demuner Baêta, da Escola Municipal Santo Antônio, que fica localizada no interior do município de Boa Esperança.

Publicidade

No relato de prática escrito pela professora, ela expõe as dificuldades encontradas em tempos de pandemia, colheita de café e pimenta, onde os alunos acabam se evadindo para poder trabalhar no campo.

Publicidade

“Quando as inscrições da Olimpíada de Língua Portuguesa começaram, fui convidada para realizar minha inscrição. Foi um momento que me causou muita ansiedade e apreensão, pois trabalho na zona rural do município de Boa Esperança, em uma comunidade carente, com alunos desmotivados devido a mais de um ano de aulas remotas, com a impressão de apostilas, de forma quinzenal e grupos no WhatsApp, porém, muitos alunos não têm acesso à internet e, nem mesmo, celular, e, ainda, em período de colheita de café e pimenta, onde muitos estudantes aproveitam este momento para trabalhar e ganhar seu próprio dinheiro”.

Ela ainda continua em seu relato expondo o medo e as dificuldades encontradas pelo caminho. “Contudo, enfrentei meu medo e realizei minha inscrição. A primeira iniciativa, logo após me inscrever, foi o estudo das oficinas do caderno docente para entender o objetivo de cada uma, pensando nas necessidades e habilidades da turma para fazer uma seleção, buscando soluções para o encontro dos gêneros escritos com os alunos. Sendo assim, consegui elaborar uma apostila que foi impressa e entregue aos discentes”.

A professora conta, também, que mesmo diante das dificuldades, continuou motivando e insistindo para que os alunos realizassem a escrita da crônica, até o último momento, porém não obteve sucesso. Ela ressalta que recebia somente os textos de duas alunas, mas, mesmo assim, expôs não sentir que seu trabalho feito com os alunos, aliado à sua insistência, teria sido um fracasso, pois ela relata ter aprendido muito durante todo processo, desde o início do estudo do caderno docente de crônicas até a escrita do relato de prática à montagem da linha do tempo e do álbum da turma.

“Acredito, também, que alguma sementinha de conhecimento, tenha colocado em cada aluno”, finalizou a Daiane.

Vale ressaltar que, em todo o Estado, apenas duas professoras foram classificadas para a final.

A turma do 8° ano 2021 da EMEIEF Santo Antônio foi premiada como semifinalista, junto com a professora Daiane de Sá Demuner Baêta, na categoria Crônica. Cada aluno e a professora receberam como prêmio, um leitor de livros digitais “Kindle”, com várias coleções arquivadas para apreciação, sem necessidade de conectividade à internet.

“É um orgulho para nosso município saber que temos profissionais empenhados com a educação mesmo em tempos tão difíceis. Parabéns, professora Daiane”, comemorou a prefeita de Boa Esperança, Fernanda Milanese.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE