quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeDestaqueOnda de calor pode elevar consumo de energia: EDP explica por que...

Onda de calor pode elevar consumo de energia: EDP explica por que isso acontece e dá dicas de uso eficiente

Nas as altas temperaturas, equipamentos de refrigeração consomem mais energia mesmo sem mudança de hábitos

As altas temperaturas que estão atingindo o Espírito Santo nos últimos dias refletem também no aumento do consumo de energia elétrica. Isso acontece porque, entre outros fatores, os aparelhos de refrigeração, como geladeira, freezer e ar-condicionado, precisam consumir mais energia para manter o mesmo desempenho comparado com épocas de temperaturas mais amenas. Em função disso, mesmo que uma família mantenha seus hábitos de consumo inalterados, é certo que haverá um aumento do consumo nas próximas faturas. A EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, alerta para esse efeito sazonal e dá dicas para economizar e minimizar o impacto no orçamento dos capixabas.

Publicidade

O aumento do consumo de energia na estação mais quente do ano é uma tendência observada em todo o país. Segundo o Climatempo, uma nova onda de calor está atingindo a região Sudeste e os termômetros seguem ultrapassando os 36°C no Estado. Com as mudanças climáticas e temperaturas acima da média, a demanda por eletricidade para climatização e refrigeração também se intensifica.

Publicidade

“Com o aumento das temperaturas, os aparelhos de refrigeração consumem mais energia para entregar a mesma eficiência, o que, por sua vez, reflete na elevação do valor da conta de energia. No calor, geladeira, freezer e ar-condicionado, por exemplo, são aparelhos que exigem mais para rejeitar o calor do ambiente e atingir a temperatura interna programada”, explica o gestor da EDP, Adilson Herzog.

Por exemplo, em condições de temperatura ambiente mais elevada, o consumo de energia pode ser de até a 20% para cada 5°C a 10°C acima da temperatura ambiente padrão para a qual o refrigerador foi projetado. Segundo estudos, esse percentual de aumento de consumo pode ser ainda maior quando o equipamento é utilizado diariamente (com a abertura de portas), devido a troca de calor com o ambiente externo. Além disso, o aumento do consumo de energia pode variar ainda com base nas condições e características do refrigerador.

Uso eficiente de energia

Nesse contexto, o uso responsável de energia elétrica torna-se fundamental. Medidas simples, como ajustar o termostato para uma temperatura confortável, manter portas e janelas fechadas enquanto o ar-condicionado está ligado, e desligar dispositivos eletrônicos quando não estão em uso, podem fazer uma grande diferença.

Com o calor intenso, o corpo humano perde muito líquido e aumenta a necessidade de hidratação. Logo, a porta da geladeira passa a ser aberta mais vezes durante o dia em busca de água gelada. Este é outro vilão do consumo, equalizar os momentos de abertura do eletrodoméstico e ajustar a temperatura interna pode ajudar a economizar.

Já na hora de lavar roupa, o recomendado é esperar acumular a quantidade de peças suficiente para usar a máquina em sua capacidade máxima. Isso vale para o ferro de passar roupa. O ideal é reunir um volume de peças e passar todas de uma vez. Além disso, investir em equipamentos mais eficientes em termos energéticos, como lâmpadas LED e aparelhos classificados com alta eficiência energética, pode ajudar a reduzir o consumo e os custos.

“É essencial que todos compreendam a importância de utilizar a energia de forma responsável, não apenas para reduzir os custos, mas também para minimizar o impacto ambiental. Reduzir o consumo elétrico não é apenas uma questão de economia pessoal, mas também uma medida importante para a sustentabilidade do planeta. A EDP está ciente do desafio que o aumento do consumo de eletricidade representa durante o verão e incentiva programas de conscientização e eficiência energética entre os consumidores, como a troca gratuita de lâmpadas LED e o cadastro na Tarifa Social”, reforça o gestor.

Uma orientação importante é o cliente sempre observar e entender a sua conta de luz. No histórico de faturamento presente na fatura, é possível comparar o consumo mensal, o valor dos últimos 12 meses e entender o comportamento de consumo da família naquele período, a partir da comparação entre os mesmos meses.

Confira dicas de economia:

  • Os ventiladores de teto são a forma mais em conta para arejar um ambiente. Quando utilizados na velocidade média podem consumir até 11 vezes menos que um ar-condicionado. Mas cuidado, um número excessivo de aparelhos ligados pode elevar consideravelmente sua conta;
  • Com o calor, hábitos do inverno devem ser deixados de lado. O chuveiro deve estar na posição “verão” ou, preferencialmente, desligado;
  • Desligue da tomada os equipamentos que usa esporadicamente. Sempre que deixar um ambiente, desligue a luz e faça uso da luz natural, abrindo bem janelas e cortinas;
  • A geladeira corresponde em média a 30% do consumo total de uma casa. Antes de abrir a geladeira pense no que precisa, ou seja, diminua o tempo em que a porta ficará aberta;
  • A geladeira deve ficar longe de locais quentes, como próximo de locais que pegam sol ou do fogão. Não seque roupas atrás da geladeira e não guarde alimentos muito quentes. Faça sempre o degelo;
  • Recomenda-se que geladeiras e refrigerados sejam instalados afastados da parede em pelo menos 10 cm. Além disso, verifique as vedações de borracha da porta, para evitar entrada de calor externo;
  • Com relação ao televisor é importante não deixar o aparelho ligado sem ninguém assistindo, assim como outros eletroeletrônicos que devem ser retirados da tomada.
ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE