quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img
HomeDestaqueOperação Infância Segura: Delegacia de Jaguaré prende suspeitos de abusar sexualmente de...

Operação Infância Segura: Delegacia de Jaguaré prende suspeitos de abusar sexualmente de menores de idade

A Polícia Civil prendeu dois homens, de 64 e 32 anos, suspeitos de abusarem sexualmente de menores de idade, em Jaguaré. As prisões fazem parte da Operação Infância Segura, que foi realizada nessa quarta-feira (18), no município.

Publicidade

Durante a manhã, a equipe de policiais civis da DP de Jaguaré se deslocou até a residência de um homem de 64 anos, no Córrego de Areia, zona rural do município, e efetuou a prisão. Ele é suspeito de abusar sexualmente das próprias sobrinhas, de 11 e 17 anos. A denúncia foi feita pela mãe das vítimas, que registrou o fato.

Publicidade

“A declarante relatou que as filhas contaram para ela dos abusos, que aconteciam durante cerca de três anos e que ocorria quando as meninas iam para a casa do tio visitá-lo”, informou a titular da Delegacia de Polícia de Jaguaré, delegada Gabriella Zaché.

Ainda durante a Operação Infância Segura, nessa quarta-feira (18), os policiais diligenciaram à localidade de Barra Seca, também em Jaguaré, onde identificaram e localizaram o outro indivíduo, de 32 anos. Ele é suspeito de ter abusado sexualmente de uma adolescente de 13 anos, no dia 12 de dezembro de 2019, em uma estrada rural do município.

“O suspeito foi localizado no comércio de bebidas dele, próximo à rua da caixa d’água. Dado o cumprimento, ele foi conduzido à Delegacia de Polícia de Jaguaré”, disse a delegada Gabriella Zaché.

Após os procedimentos de praxe, os indivíduos foram encaminhados ao Sistema Prisional onde permanecem à disposição da Justiça.

Dia Nacional do Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A prisão dos dois homens aconteceu justamente no Dia Nacional do Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que é lembrado no dia 18 de maio.

A data foi escolhida quando, no dia 18 de maio de 1973, uma criança de oito anos, chamada Araceli Crespo, foi sequestrada, violentada e assassinada no Espírito Santo. Seis dias depois, o corpo dela foi encontrado, no município de Vitória, desfigurado com ácido e com sinais de violência sexual.

Em 2020, o Congresso Nacional instituiu a data como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infantil, em alusão a esse crime.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE