quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeCrimePerícia acha marcas de tiros em corpo de segurança de São Gabriel...

Perícia acha marcas de tiros em corpo de segurança de São Gabriel encontrado em córrego

A informação indica que a vítima foi assassinada e jogada no córrego

A Polícia Civil informou, em primeira mão, para a Rede Notícia, nesta segunda-feira (14), que no exame perinecroscópico feito pela Perícia, encontrou duas marcas de tiros no corpo do segurança Denilson Lorenzoni Júnior, de 19 anos, encontrado em adiantado estado de decomposição, na tarde deste domingo (13), no Córrego Braço Sul, em São Domingos do Norte. A informação indica que a vítima foi assassinada e jogada no córrego. A moto Bros preta que pertencia a vítima ainda não foi encontrada.

Publicidade

Foto mostra local onde corpo foi encontrado, em um rio, na Zona Rural de São Domingos do Norte. Crédito: Leitor / Rede Notícia

O exame perinecroscópico consiste no exame externo do cadáver, feito pelo perito criminal, ainda no local de crime.

Publicidade

Por nota, a Polícia Civil informou que a “perícia foi acionada na tarde desse domingo (13), por volta das 16h35, para uma ocorrência de encontro de cadáver, no Córrego Braço Sul, em São Domingos do Norte. No exame perinecroscópico, foi constatado que a vítima possuía duas perfurações de arma de fogo. O corpo da vítima, um homem de 19 anos, foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares”.

A Polícia Militar foi demandada mas não deu retorno.

Imagem mostra local onde corpo foi encontrado. Crédito: Leitor / Rede Notícia

O sumiço

Júnior desapareceu na última segunda-feira (7), quando saiu de casa, no Córrego Bley, em São Gabriel da Palha, para fazer uma prova teórica em uma autoescola da cidade. Após fazer o exame, o jovem saiu da autoescola falando ao telefone, em uma chamada que durou menos de um minuto. Imagens de câmeras de segurança mostram a vítima montando na moto Bros preta que lhe pertencia. Depois disso, o jovem desapareceu.

A Polícia Civil pediu a quebra do sigilo telefônico e telemático do rapaz. A reportagem apurou que a Justiça deve autorizar nesta segunda-feira (14). Os investigadores querem saber quem ligou para a vítima momentos antes do desaparecimento.

O último contato que se tem registro, foi com uma mulher com quem a vítima estava se relacionando a menos de um mês, no WhatsApp. Nós tivemos acesso ao teor da conversa. Às 20h12 de segunda-feira (7), a namorada manda para Denilson: “Amor vou dormir, tá”. Ele responde: “Tá bom, amor. Chegando em casa te aviso”. A namorada diz: “Só não chega tarde”. Júnior responde: “Tá bom”. Ainda na troca de mensagens, às 20h13 de segunda-feira (7), a namorada de Denilson conclui a conversa dizendo dizendo: “Que Deus te proteja. Te amo”. O rapaz responde às 20h15: “Também te amo meu amor”. O visto por último do segurança no aplicativo ficou cravado em 20h41 de segunda-feira (7).

Nos prints, consta que a namorada volta a mandar mensagens a Denilson às 22h40: “Vida???? Por favor vc tá onde? Meu Deus que aperto no coração”. Nesse horário, segundo Malena Lima de Jesus, de 29 anos, é o momento em que ela é acordada por uma ligação feita por Rosicler, mãe de Denilson, que perguntou se o rapaz estava com a namorada, já que ele não havia chegado em casa.

Denilson Lorenzoni Júnior tinha 19 anos e era o único filho homem de Rosicler, de um casal de filhos. Júnior morava com a mãe e o pai na Zona Rural.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE