domingo, fevereiro 25, 2024
spot_img
HomeDestaquePIB capixaba encerra 2022 com crescimento de 1,9%

PIB capixaba encerra 2022 com crescimento de 1,9%

O Produto Interno Bruto (PIB) do Espírito Santo variou -0,2% no quarto trimestre de 2022, encerrando o ano com crescimento acumulado de +1,9% no período. O resultado anual foi influenciado pela expansão dos Serviços (+8,9%) e do Comércio Varejista Ampliado (+0,3%), e contrabalanceado pela redução da Indústria geral (-8,4%). Os dados foram divulgados na manhã desta quarta-feira (08), pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

Publicidade

De acordo com o levantamento, a atividade econômica estadual avançou em duas das quatro bases de comparação temporal adotadas pelo estudo. Além do crescimento de +1,9% no acumulado ao longo do ano, o Espírito Santo registrou a mesma expansão no comparativo entre os últimos quatro trimestres contra os quatro trimestres imediatamente anteriores. O resultado ficou abaixo da média nacional, que foi de +2,9% nas duas bases.

Publicidade

Nas comparações com o mesmo trimestre do ano anterior e com o trimestre imediatamente anterior, a economia capixaba apresentou recuo de -0,9% e -0,2%, respectivamente. Nessas mesmas bases, o PIB nacional registrou alta de +1,9% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, e queda de -0,2% na comparação com o trimestre imediatamente anterior.

“A economia capixaba tem essa particularidade histórica. Quando a economia brasileira vai bem, o Espírito Santo supera o desempenho nacional. Por outro lado, quando há uma desaceleração no cenário nacional, os efeitos são sentidos mais fortemente aqui. Vale destacar ainda a influência de fatores externos, com incertezas no cenário internacional, com inflação e elevação na taxa de juros nos Estados Unidos e na União Europeia, além dos efeitos da guerra na Ucrânia”, explicou o diretor-presidente do Instituto Jones dos Santos Neves, Pablo Lira.

Em valores correntes, o PIB nominal do Espírito Santo foi estimado em R$ 44,5 bilhões no quarto trimestre de 2021, acumulando o montante de R$ 178,4 bilhões ao longo do ano de 2022.

Resultados

De acordo com o Instituto Jones dos Santos Neves, o resultado positivo da atividade econômica capixaba em 2022 foi impulsionado pelo setor de Serviços, que cresceu +8,9%, e em menor proporção pelo Comércio varejista ampliado, que ficou praticamente estável, com acréscimo de +0,3%. Por outro lado, a Indústria geral declinou -8,4% contrabalanceando o resultado anual.

“A expansão no setor de serviços contribuiu fortemente para o resultado positivo no acumulado do ano. Vale destacar o segmento de Serviços Prestados às Famílias, que cresceu +20,4% no período. São atividades desempenhadas por pequenas e médias empresas, ligadas à alimentação, alojamentos, cursos de idiomas, academias de ginástica e salões de beleza, por exemplo”, destacou o coordenador de Estudos Econômicos do IJSN, Antonio Ricardo Freislebem da Rocha.

Outros destaques no setor foram em Serviços profissionais, administrativos e complementares, com crescimento de +10,4%, e em Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, com expansão de +10,0%.

Já a relativa estabilidade do Comércio varejista ampliado foi resultante, sobretudo, da redução de -6,2% em Veículos, motocicletas, partes e peças conjugada ao aumento de +5,8% no Varejo restrito. Neste último, houve alta em sete dos oito segmentos pesquisados.

Quanto à produção industrial, a retração foi influenciada pela Indústria extrativa (-18,7%) e, em menor intensidade, pela Indústria de transformação (-3,5%). Na Indústria extrativa, o resultado negativo ocorreu em função das quedas na pelotização de minério de ferro (-6,3%), na produção de gás natural (-37,6%) e produção de petróleo (-34,6%). O ponto positivo vem da Indústria de transformação, com a Fabricação de celulose, papel e produtos de papel, que registrou crescimento de +7,3%.

Em relação à agricultura capixaba, os resultados esperados para as principais culturas mostram expectativa de alta na produção de Café Conilon (+6,8%), Café Arábica (+42,7%), Pimenta-do-reino (+6,6%), Tomate (+2,8%), Cana-de-açúcar (+6,3%) e Cacau (+1,5%); e de queda na produção de Coco (-14,1%), Banana (-3,6%), Mamão (-3,0%), e Mandioca (-1,1%).

Panorama Econômico

O Instituto Jones lançou ainda o Panorama Econômico do Espírito Santo, referente ao quarto trimestre de 2022. A publicação traz, de forma detalhada, os desempenhos setoriais registrados pelos setores de Indústria, Comércio e Serviços, além de dados do Comércio Exterior, Inflação e Mercado de Trabalho do Estado no período.

Entre os principais destaques estão a alta de +14,1% na corrente de comércio, movimentando US$ 18,6 bilhões entre importações e exportações realizadas naquele ano. Em relação ao Mercado de Trabalho, o estoque de empregos formais no Espírito Santo superou 818 mil postos, produzindo um saldo de quase 45 mil novos vínculos com carteira assinada somente no último ano.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE