segunda-feira, maio 20, 2024
spot_img
HomeBrasilPolícia diz que suspeito de matar cigana de 14 anos na Bahia...

Polícia diz que suspeito de matar cigana de 14 anos na Bahia pode estar no Espírito Santo

A morte da adolescente Hyara Flor Santos Alves, de 14 anos, vítima de um tiro, envolve um mistério intrigante. O incidente ocorreu dentro da residência onde a jovem residia, situada em Guaratinga, uma comunidade cigana no extremo sul da Bahia. A família da garota suspeita que o marido de Hyara, também com 14 anos, possa ser o responsável pelo crime, motivado por vingança.

Publicidade

No dia 6 de julho deste ano, a adolescente foi vítima de um assassinato. De acordo com o laudo da perícia, o tiro que tirou a vida da jovem foi disparado a uma distância máxima de 25 centímetros. A bala penetrou no pescoço e se alojou na vértebra cervical da vítima.

Publicidade

Imagens exclusivas obtidas pelo programa Fantástico, da TV Globo, mostram a movimentação ocorrida em frente à casa onde o crime aconteceu, incluindo o momento em que Hyara Flor foi levada ao hospital. Infelizmente, apesar dos esforços, ela não resistiu.

Tiro fatal

A morte de Hyara ainda envolve mistérios, segundo informações da Polícia Civil da Bahia. Ainda não se determinou se o tiro que tirou a vida da adolescente foi intencional ou acidental. No entanto, considerando que o marido de Hyara também é menor de 18 anos, as autoridades solicitaram à Justiça a apreensão dele.

Nas imagens, pode-se observar uma criança, identificada como um dos irmãos do marido de Hyara, de 9 anos, saindo pelo portão e aparentemente chamando pelo pai, que está conversando na rua. O pai e um tio do adolescente entram apressadamente na residência. Cerca de três minutos depois, a caminhonete de um vizinho chega à garagem e, após dois minutos, leva Hyara para o hospital. Infelizmente, a jovem faleceu em seguida.

O tio do marido da vítima prestou depoimento e alegou ter presenciado o rapaz segurando a arma. Segundo o delegado encarregado do caso, Robson Andrade, o tio é a única pessoa que afirma ter visto o marido da vítima com a arma, que não possui registro. A arma foi encontrada dentro da residência, e ainda não se sabe a quem ela pertencia.

Vingança

Hyara e o adolescente se casaram em 20 de maio, com a autorização das famílias, que seguem a tradição cigana. Após o matrimônio, eles se mudaram para uma casa ao lado da residência dos pais do rapaz, local do crime.

A família da vítima acredita que Hyara tenha sido morta pelo marido, a mando do pai dele, motivado por vingança. A causa seria um suposto relacionamento extraconjugal entre a mãe do jovem e um tio de Hyara. A defesa da família da adolescente diz que ela foi vítima de feminicídio.

O pai de Hyara, Hiago Alves da Silva, acredita que o crime tenha sido premeditado. “Por que um rapaz de 14 anos teria uma arma daquele poder dentro de casa, para quê?”, questionou.

Desaparecidos

Também pelas imagens é possível ver quando o adolescente entra em um veículo com a mãe, o pai e os irmãos. Segundo a polícia, eles fugiram. O veículo foi rastreado e descobriu-se que eles evitaram trafegar por rodovias movimentadas e seguiram por pequenas cidades da Bahia e do Espírito Santo, até a capital Vitória, onde tentaram ficar na casa de parentes.

Conforme a apuração, a família ainda passou por uma colônia de ciganos em Cariacica, na Grande Vitória, e, depois, desapareceu.

*Com informações do Métropoles

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE