segunda-feira, abril 15, 2024
spot_img
HomeInvestigaçãoPolícia investiga hipótese de crime passional em execução de dono de funerária...

Polícia investiga hipótese de crime passional em execução de dono de funerária em Mantenópolis

Flávio Rodrigues de Aguiar tinha 41 anos

A Polícia Civil apura a hipótese de crime passional no caso do dono de uma funerária assassinado a tiros, após uma emboscada, na noite de terça-feira (20), no Centro de Mantenópolis, no Noroeste do Espírito Santo. A vítima estaria mantendo uma relação extraconjugal. Segundo a Polícia Militar, Flávio Rodrigues de Aguiar, de 41 anos, foi executado com tiros na cabeça, após receber uma ligação de alguém que queria supostamente comprar uma coroa de flores. Flávio foi até a funerária para entregar a encomenda, quando foi morto com tiros na testa, boca e o lado esquerdo do rosto.

Publicidade

A reportagem apurou que o celular da vítima foi recolhido pela Polícia Civil, que já pediu à Justiça a quebra do sigilo telemático da vítima. Os investigadores querem saber, quem ligou para a vítima. Câmeras de segurança espalhadas pela cidade podem ajudar a levar aos autores do crime.

Publicidade

Segundo a Polícia Militar, “na noite de terça-feira (20), policiais militares foram acionados para verificar a informação de que disparos de arma de fogo teriam sido efetuados nas proximidades de uma escola e em frente a uma funerária no Centro de Mantenópolis. Ainda segundo o chamado, havia um homem baleado, caído no chão. Diante das informações, a equipe se deslocou ao local e visualizou a vítima, que era proprietária da funerária, caída, baleada, sem vida ao lado do próprio veículo. O local foi isolado e a Perícia acionada”.

Homem foi morto em frente a própria funerária. Crédito: Leitor / Rede Notícia

Procurada pela Rede Notícia, a Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia de Polícia (DP) de Mantenópolis. Até o momento, nenhum suspeito foi detido e detalhes da investigação não serão divulgados, no momento.

O corpo foi encaminhado para pela perícia da Polícia Científica (PCIES) para o Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, onde foi necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares. O sepultamento de Flávio ocorreu na noite desta quarta-feira (21).

A Polícia Civil informou ainda que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE