quinta-feira, maio 23, 2024
spot_img
HomeViolênciaPolícia investiga vereador do PSB suspeito de agredir jornalista em Ponto Belo,...

Polícia investiga vereador do PSB suspeito de agredir jornalista em Ponto Belo, no Norte do ES

Em áudio, Nego Ivam (PSB) admite agressão

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar crimes de ameaça e lesão corporal que teriam sido cometidos pelo vereador de Ponto Belo, no Norte do Espírito Santo, Ivan Mateus Pereira, eleito em 2020 com o nome de “Nego Ivam” (PSB), contra o jornalista Jaelson Alves dos Santos Júnior. Um vídeo ao qual a Rede Notícia teve acesso, mostra o jornalista interpelando o vereador na saída da Câmara de Ponto Belo na noite do dia 3 de abril, quando o político vai pra cima e, aparentemente, derruba o celular de Jaelson. Segundo o jornalista, houve agressão física.

Publicidade

 Após a suposta agressão e ameaça, o vereador teria enviado um áudio em um aplicativo de mensagens, em que ele diz: “Um moleque lá, Jaelson Júnior lá, moço… me filmando, eu bati lá a mão no celular dele”. OUÇA:

Publicidade

A Polícia Civil informou que a vítima registrou o boletim pela internet, “que foi validado pela Delegacia de Polícia de Ponto Belo” e que o caso seguirá sob investigação.  De acordo com a corporação, “a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas”.

O que diz o vereador

Procurado pela reportagem, o vereador Nego Ivam (PSB), negou qualquer agressão ou ameaça. Disse que o jornalista ‘é pré candidato a vereador pelo MDB’, e age em um contexto político. “Peguei na mão dele, e abaixei o celular, que nem chegou a cair no chão”, alegou.

“Sou vereador por quatro mandatos, nunca bati em ninguém, nunca ameacei ninguém”, declarou o vereador. Ainda segundo o político, ele ainda não intimado pela Polícia Civil, e aguarda o ato policial para prestar todas as informações que forem requisitadas. “Sou servidor público, não tem ninguém para reclamar de mim. Até a oposição me elogia”, bradou o vereador.

Por fim, o vereador disse que “por ser evangélico” acredita que “Deus vai pesar na vida dele (jornalista)” com o que chamou de “falso testemunho desses”. Concluiu dizendo que o jornalista “não vai achar ninguém que defenda ele”.

Quem é o jornalista 

Jaelson Alves dos Santos Júnior, de 20 anos, é o criador do ‘Jornal Pontobelense’. Segundo o Ministério da Economia, o rapaz tem registro de Cartão de Registro Profissional na função de Jornalista.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE