sábado, julho 20, 2024
spot_img
HomeDestaqueProcon de Nova Venécia conclui averiguação do preço do arroz

Procon de Nova Venécia conclui averiguação do preço do arroz

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), e do Serviço de Proteção ao Consumidor (Procon), realizou uma pesquisa em todos os supermercados da cidade para verificar se houve cobrança abusiva no preço do arroz após a tragédia que atingiu o Rio Grande do Sul.

Publicidade

A pesquisa analisou os seguintes quesitos: valor que o supermercado compra o arroz; valor que o supermercado repassa ao consumidor; porcentagem de lucro e mediante o lucro; e todos os custos operacionais do supermercado, como: pagamento de salário, água, energia, frete, dentre outros.

Publicidade

Desta forma, o órgão solicitou às empresas que apresentassem notas fiscais de compras realizadas nos últimos 30 dias, a fim de verificar se o aumento no preço de revenda do arroz foi justificado.

Segundo o Procon, as justificativas apresentadas pelos supermercados para o aumento do preço do arroz incluíram o aumento no custo de aquisição do produto junto aos fornecedores, devido a variações cambiais, problemas climáticos que afetaram a safra e aumento nos custos de transporte e logística.

Apesar das justificativas, o órgão de proteção ao consumidor verificou se o lucro bruto obtido na venda do arroz é abusivo, buscando parâmetros e percentuais de lucro permitidos.

O Procon de Nova Venécia também informou que alguns supermercados apresentaram notas fiscais de compras realizadas antes da enchente no Rio Grande do Sul, o que permitiu verificar um aumento no preço do arroz repassado pelos fornecedores. Portanto, o aumento no preço de revenda não ocorreu de forma arbitrária por parte dos supermercados, mas ocorreu em relação ao preço do arroz repassado pelos fornecedores.
Para o coordenador do Procon Municipal, o aumento no preço de revenda não ocorreu de forma arbitrária por parte dos supermercados, pois os fornecedores acresceram o valor do repasse.

Ele salienta ainda que, a pesquisa teve como objetivo garantir a proteção dos consumidores e coibir práticas abusivas de preços em um momento de crise.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE