quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeDestaquePrograma de bem-estar animal do Governo do Estado consegue 94% de adesão...

Programa de bem-estar animal do Governo do Estado consegue 94% de adesão dos municípios

O programa Pet Vida conseguiu bater a meta inicial de adesão de pelo menos 70% dos municípios capixabas. O período inicial de adesão foi do dia 07 a 11 de agosto, porém, o programa fez a prorrogação até a última sexta-feira (25). Nesse processo, o município que aderiu ao Pet Vida assume o compromisso de implementar ações de controle populacional e de qualidade de vida para cães e gatos, de acordo com as diretrizes do programa.

Publicidade

Dos 78 municípios, 73 demonstraram interesse em fazer parte do Pet Vida, que tem como foco a população de cães e gatos. O Estado do Espírito Santo se destaca pelo pioneirismo estabelecendo um regime de cooperação com municípios e com o setor privado. Inicialmente, serão R$ 5 milhões para ações, como contratação de clínicas veterinárias, realização de cirurgia de esterilização, atendimento de urgência e emergência, microchipagem NFC, vacinação V4 e V8, entre outros.

Publicidade

“É muito importante ver esse engajamento dos municípios na adesão do Pet Vida. Estamos desenvolvendo um dos programas mais robustos do País, que, inclusive, está sendo usado como exemplo pelo Ministério de Meio Ambiente. Vamos trabalhar firmes para garantir que a população capixaba tenha sempre o melhor serviço possível para os animais”, destacou o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Felipe Rigoni.

A subsecretária de Estado de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Fabiana Cruz, da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), ressaltou que o período de adesão para manifestação de interesse dos municípios terminou na última sexta-feira (25).

“Tivemos uma adesão de 94% dos municípios do Espírito Santo, uma taxa extremamente positiva para o Programa Pet Vida, que, de fato, vai conseguir capilarizar suas ações para todo o Estado. Isso demonstra um grande interesse e comprometimento dos nossos municípios em resolver a questão de controle populacional e bem-estar de cães e gatos nas cidades, que há anos vem se tornando um problema sério para a gestão pública”, ressaltou Fabiana Cruz.

Ela também destacou que o Pet Vida é um projeto inovador. “Mesmo ainda incipiente, o programa está fortalecendo e dando o devido protagonismo aos municípios, protetores e ONGs que tanto se dedicam à causa de saúde e bem-estar dos animais domésticos no nosso Estado”, ressaltou.

Após a adesão, os municípios devem se adequar para receber os repasses por meio do fundo de meio ambiente ou de bem-estar animal. Todas as orientações para os próximos passo serão dados pela Subsecretaria de Biodiversidade e Áreas Protegidas da Seama diretamente com os municípios.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE