quarta-feira, fevereiro 28, 2024
spot_img
HomeBrasilQuem é o suspeito de mandar matar adolescentes por morarem em bairro...

Quem é o suspeito de mandar matar adolescentes por morarem em bairro de rivais em Sooretama

Ordem de matar os meninos "com extrema violência", partiu de Marcos Vinícius Coutinho de Carvalho, conhecido como "Caíque", de 20 anos, chefe do tráfico do bairro Areal em Sooretama.

Foram encontrados na tarde desta sexta-feira (1º), os corpos de Wellington Gomes Simão, de 14 anos, Carlos Henrique do Nascimento Trajano, de 15, e Kauã Loureiro Corrêa, de 15 anos, que estavam desaparecidos desde o dia 18 de agosto, em Sooretama. Os cadáveres, em adiantado estado de decomposição, foram achados em três covas rasas, no meio de uma plantação de eucalipto, na Zona Rural da cidade. Três pessoas foram presas suspeitas do crime. A investigação continua e mira outros envolvidos. Os corpos foram levados para o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória.

Publicidade

Local onde corpos foram encontrados. Crédito: Notaer / Reprodução

Segundo o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo, coronel Alexandre Ramalho, a ordem de matar os meninos “com extrema violência”, partiu de Marcos Vinícius Coutinho de Carvalho, conhecido como “Caíque”, de 20 anos, chefe do tráfico do bairro Areal em Sooretama. O motivo, segundo o secretário, seria o simples fato dos jovens terem sido reconhecidos como moradores do bairro Sayonara, onde os traficantes eram rivais dele. O suspeito foi preso nesta sexta-feira (1º), em Sooretama, após trocar tiros com a Polícia Militar. Durante a troca de tiros, uma menina de 11 anos foi atingida por uma bala perdida no braço. Ela foi socorrida e não corre risco.

Publicidade
Wellington Gomes Simão, de 14 anos, Carlos Henrique do Nascimento Trajano, de 15, e Kauã Loureiro Corrêa, de 15 anos, Crédito: Reprodução / Montagem Rede Notícia

“Foram mortos com tiros e requintes de crueldade”, disse o coronel Ramalho.

Foto mostra três covas rasas usadas para ocultar os corpos dos adolescentes. Crédito: Site Norte Notícia / Reprodução / Montagem Rede Notícia

Ainda segundo Ramalho, o carro de cor vermelha, apreendido com vestígios de sangue no dia 23 de agosto, pertence a um motorista de aplicativo. Ele está preso suspeito de participar da ocultação dos corpos. A suspeita é que o veículo tenha sido usado para transportar os adolescentes até o local onde os corpos foram encontrados. Quando foi encontrado, o carro já havia sido lavado, mas análises com luminol encontrou vestígios de sangue humano no veículo. Familiares dos rapazes cederam material genético para exame de DNA, que ainda não ficou pronto. O exame vai atestar se o sangue são das vítimas.

Local onde corpos foram encontrados. Crédito: Sesp

Um menor foi apreendido em Jardim Carapina, na Serra, suspeito de envolvimento no crime.

O desaparecimento

Wellington Gomes Simão, de 14 anos, Carlos Henrique do Nascimento Trajano, de 15, e Kauã Loureiro Corrêa, de 15 anos moravam no bairro Sayonara, em Sooretama. Eles foram vistos vivos pela última vez no dia 18 de agosto, quando teriam ido a um bairro vizinho para ver um homem baleado após um tiroteio. Depois disso, desapareceram.

No dia 23 de agosto, a Polícia Civil apreendeu um veículo, durante as buscas, com vestígios de sangue. Os investigadores apontaram, sem detalhar, que o carro poderia ter sido usado para transportar os adolescentes. A perícia confirmou que o sangue era humano, e no dia 25 de agosto, os familiares dos três rapazes foram cederam material genético para exames. Não há resultados até o momento.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE