quinta-feira, maio 23, 2024
spot_img
HomeSão MateusQuem é "Wolverine", chefe de facção criminosa poderosa da Bahia preso em...

Quem é “Wolverine”, chefe de facção criminosa poderosa da Bahia preso em Guriri

Conhecido como "Wolverine" ou "Vovô Urso" Daniel dos Santos Silva, de 39 anos, tem responsabilidade por uma série de homicídios qualificados, diz investigação

Foi preso no lado norte de Guriri, bairro de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, Daniel dos Santos Silva, de 39 anos, também conhecido como “Wolverine” ou “Vovô Urso”, apontado como líder de uma faccão criminosa da Bahia. A prisão ocorreu na quarta-feira (10), mas só foi divulgada nesta segunda-feira (15), e contou participação da Polícia Civil (PCES), Polícia Federal (PF), Subsecretaria de Estado de Inteligência (Sei) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), da Divisão de Inteligência da Polícia Penal (DIPP). De acordo com a polícia, o suspeito é responsável por vários homicídios qualificados.

Publicidade

Daniel dos Santos Silva, de 39 anos. Crédito: Reprodução / Polícia Civil do ES

A “Operação Arktos” que prendeu o foragido, foi realizada com base na investigação coordenada pelo Departamento de Investigação Criminal (Deic) da Polícia Civil do Estado da Bahia (PCBA) e pela Força Integrada de Combate à Corrupção e Organização Criminosa (FICCO/BA) da Polícia Federal, que apontou para uma possível localização do criminoso na cidade de São Mateus.

Publicidade

Segundo a Polícia Civil capixaba, o homem identificado como Daniel dos Santos Silva, também conhecido como Wolverine ou Vovô Urso, era procurado por autoridades baianas por sua liderança na organização criminosa e pela suspeita de envolvimento em diversos homicídios qualificados.

O suspeito foi preso após as equipes localizaram o veículo conduzido por ele próximo a um posto de gasolina, no lado norte de Guriri e proceder com a abordagem. Durante as buscas, nada de ilícito foi encontrado, porém, ele apresentou uma habilitação falsa em nome de José Carlos de Vera Nascimento, afirmando que se tratava de um documento falso. Além disso, ele alegou que o carro era clonado, indicando possíveis sinais de remarcação no chassi, sujeito a confirmação pela perícia.

“Após a abordagem no veículo, as equipes realizaram busca e apreensão no imóvel onde Daniel estava morando, em Guriri. Durante a busca, foram apreendidos nove aparelhos celulares, que serão encaminhados para análise de dados pela perícia. O conduzido foi encaminhado à 18ª Delegacia Regional de São Mateus, onde foi autuado por uso de documento falso e por adulteração veicular, além do cumprimento de três mandados de prisão que possuía em seu desfavor pelos crimes de homicídio, roubo, extorsão e sequestro. Ele foi encaminhado ao sistema prisional capixaba, permanecendo à disposição da Justiça”, informou a Polícia Civil do Espírito Santo.

Operação Arktos: “Arktos” é uma palavra de origem grega que significa “urso”, mesmo apelido que carrega o detido na operação.

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE