quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeJaguaréQuem são os 4 condenados pelo assassinato de pai e filho em...

Quem são os 4 condenados pelo assassinato de pai e filho em Santa Maria, São Mateus

Entre os condenados, está Rozélia Larcerda dos Santos, mulher de uma das vítimas, e mandante do duplo homicídio.

O Tribunal do Júri condenou quatro réus com penas de 39 a 50 anos, pelo duplo homicídio de pai e filho, na região do distrito de Santa Maria, Zona Rural de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, em 2017. Entre os condenados está a mulher de uma das vítimas, acusada de ser a mandante do crime para ter acesso a um seguro de vida do qual ela era beneficiária. Os mortos são João Figueira de Barros, de 76 anos, e Joanino Figueira de Barros, de 52. Veja quem são os réus condenados:

Publicidade

  • Rozélia Larcerda dos Santos: pena de 39 anos e 4 meses de reclusão
  • Alan de Jesus Santos: pena de 38 anos e 4 meses de reclusão
  • Ricardo Novaes: pena de 43 anos e 8 meses de reclusão
  • Josimar Barbosa Paixão: pena de 50 anos e 6 meses de reclusão

Todos vão cumprir as prisões em regime fechado “tendo em vista a gravidade concreta dos delitos, mormente os dois homicídios consumados, praticados mediante golpes de faca e pauladas, por motivação torpe e meio cruel”, informou a Justiça.

Publicidade

O julgamento inciou no dia 27 e terminou na madrugada do dia 28 de outubro, e foi presidido pelo juiz da 1ª Vara Criminal de São Mateus, Felipe Rocha Silveira. Na sentença obtida pela Rede Notícia, o juiz destacou que Rozélia “era casada com a vítima Joaninho Figueira de Barros, e visou o homicídio de seu esposo e de seu sogro visando obter direitos sucessórios e benefício de seguro de vida”.

“Rozélia, por meio do acusado também condenado Alan de Jesus Santos, contratou Josimar Barbosa Paixão para executar o crime em troca de promessa de pagamento ou recompensa. Josimar prometeu metade da quantia ao denunciado Ricardo para que este lhe acompanhasse”, detalha a sentença.

Segundo a sentença do juiz, a acusada Dahiane Costa de Souza emprestou seu veículo para que fosse realizado o reconhecimento prévio do local, assim como no dia da consumação do homicídio. E que no dia dos fatos Rozélia ordenou que seu filho menor, de 9 anos de idade, fosse à casa de João (o avô) para dizer que Joaninho o chamava para irem ao distrito de Santa Maria;

No dia dos fatos Rozélia também teria separado facas e apontado a Ricardo e Josimar – os quais estavam na companhia de um menor cúmplice do crime – onde esconder o carro. “Joaninho foi rendido por Josimar, que passou a arma de fogo para Ricardo manter vigilância sob Joaninho, sendo que enquanto Josimar amarrava e amordaçava a vítima, passou a exigir, mediante grave ameaça, o cartão bancário, e a senha e contrassenha do ofendido. João foi rendido, amarrado e amordaçado por Josimar, Ricardo e o menor ao chegar na casa de Joaninho; Josimar e Ricardo desferiram pauladas e golpes de faca/facões, sendo essas a causa da morte de ambas as vítimas. Josimar e Ricardo cortaram os tornozelos das vítimas para que, caso sobrevivessem, não conseguissem sair andando do local”, detalha a sentença.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE