domingo, fevereiro 25, 2024
spot_img
HomeCrimeTécnica de Enfermagem é assassinada a facadas pelo marido na frente da...

Técnica de Enfermagem é assassinada a facadas pelo marido na frente da filha no ES

FIlha de 17 anos viu a mãe com a faca cravada no pescoço; suspeito fugiu após o crime brutal

Uma Técnica de Enfermagem de 41 anos, identificada como Maria de Fátima Analio da Silva, foi assassinada a facadas na madrugada deste sábado (12), na casa onde morava no bairro Feu Rosa, na Serra, município da Região Metropolitana, no Espírito Santo. A filha do casal, de 17 anos, estava em casa e viu o crime. A adolescente chegou a ver a mãe com a faca cravada no pescoço, no quarto do filho mais novo. O suspeito do crime é o marido da vítima, que fugiu. O nome do suspeito não foi divulgado.

Publicidade

Segundo a Polícia Militar, o crime ocorreu por volta de 1h20. A adolescente de 17 anos, filha do casal, contou que estava acordada mexendo no celular, e Incomodado, o pai estava andando pela casa. Em certo momento, o suspeito foi do lado de fora da casa e ligou o som do carro bem alto. Horrorizada, a filha contou que estranhou.

Publicidade
Maria de Fátima era Técnica de Enfermagem. Crédito: Acervo familiar

Em seguida, o suspeito voltou para dentro de casa, e a adolescente escutou um barulho vindo do carro do irmão mais novo. A menina levantou para ver o que estava acontecendo e viu o pai correndo da casa. Quando ela entrou no quarto, viu a mãe com a faca cravada no pescoço. Desesperada, a filha chegou a retirar a faca e correu atrás do pai, a fim de impedir a fuga, mas ele já havia saído de carro. A garota chegou a comunicar a família em grupo nas redes sociais:

Filha comunicou família do crime. Crédito: Acervo familiar

A Polícia Civil informou que a mulher foi golpeada no peito e no pescoço.

Familiares contaram para a Polícia Militar, que Maria de Fátima era casada com o homem há 19 anos, e ele sempre foi muito ciumento. Na última terça-feira (8), o pedreiro tentou estrangular a vítima, o que fez a mulher sair de casa. Segundo a família, a filha do casal de 17 anos, também teve de intervir na briga, pois o pai estava apertado o pescoço da mãe dentro do quarto.

Maria de Fátima precisou ir a um hospital . Após receber alta médica na quarta-feira (9), a Técnica de Enfermagem foi para a casa de uma amiga , onde passou a noite. No dia seguinte, ela pegou alguns pertences e foi para o trabalho. Nesse tempo, o suspeito mandou mensagens para a irmã de Maria de Fátima, dizendo que estava tudo bem e que iria aceitar a separação. Na sexta-feira (11), Maria voltou para casa e na madrugada seguinte foi brutalmente assassinada.

Procurada pela Rede Notícia, a Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM) e até o momento, nenhum suspeito do crime foi detido. Somente após a autoridade policial que estará à frente das investigações formar sua convicção, pautada na análise dos elementos coletados no inquérito policial, que se poderá afirmar a presença de uma qualificadora, inclusive a do feminicídio.

A Polícia Civil destaca que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br . O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas.

*Com informações de ‘A Gazeta’

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE