quinta-feira, fevereiro 29, 2024
spot_img
HomeEspírito SantoTragédia em alto-mar: os relatos dos sobreviventes do naufrágio em Guriri

Tragédia em alto-mar: os relatos dos sobreviventes do naufrágio em Guriri

Caso chocou o Espírito Santo. Pescadores ficaram entre 10 e 14 dias à deriva. Um deles morreu diante do pai, que segurou o corpo do filho até o resgate.

Os três pescadores sobreviventes do naufrágio da embarcação pesqueira Heitor V, na costa Norte do Espírito, em Guriri, São Mateus, seguem internados no Hospital Roberto Silvares, no município. Os três estão em Unidades de Terapia Intensa (UTIs), mas respondem bem ao tratamento, segundo os familiares. As vítimas são naturais de Itapemirim, município do Sul do Espírito Santo.

Publicidade

As vítimas ficaram 14 dias à deriva. Dimitri Xavier Cardoso, de 31 anos, morreu quatro dias do resgate. O pai dele, segurou o corpo em um pedaço do que sobrou da embarcação, até o resgate. Os sobreviventes são pai e primo de Dimitri, e o outro um amigo da família.

Publicidade

Odvan Emanuel Ferreira da Silva Xavier e Devalter Cardoso Xavier, dois dos sobreviventes, disseram à família, que o naufrágio procedeu um problema apresentado no dispositivo que dá rumo às embarcações, o leme.

Em entrevista dada no hospital, à TV Gazeta, afiliada da Globo no Espírito Santo, Valquíria Nunes Gabriel, sogra de Odvan (um dos sobreviventes), disse que genro verbalizou: “Sogra, só sei que quando me passaram o leme, o barco balançava muito de um lado só. A gente tentou reverter, mas o barco não obedecia. Aí foi quando veio uma vaga de mar e a gente tombou”.

“Vaga de mar”, é quando uma onda grande invade a embarcação, o que costuma ocorrer em decorrência do vento forte ou do mau tempo.

Ainda segundo a sogra de Odvan, após o barco naufragar, o pescador mergulhou para busca comida a fim de garantir a sobrevivência do grupo. “Eu peguei muito biscoito, mas biscoito molhado com óleo de motor. A gente comia os biscoitos com óleo mesmo”, disse Odvan, segundo a sogra.

Os sobreviventes relatam que Dimitri morreu, após cinco dias à deriva, após não suportar a fome. “No quinto dia, ele perdeu a vida, porque não tinha comida e nem água. Eles pegaram muito biscoito, mas eles não sabem porque os biscoitos sumiam da beira deles. Estava em cima do casco do barco, e os biscoitos iam embora sem eles verem. Ele não aguentou de muita fome e sede”, disse Valquíria, sogra de um dos sobreviventes.

No sábado (25) do resgate, Odvan disse para a sogra que estava bastante debilitado e sem forças para pedir ajuda. “Eu já não estava aguentando mais. Eu disse ‘se não vir o socorro, eu não aguento mais”, contou o pescador à sogra.

Os três sobreviventes foram resgatados por colegas pescadores a cerca de 20 quilômetros da costa de Guriri. Eles não sabem precisar se ficaram 10 ou 14 dias à deriva. “Ele disse que viu um barquinho e um dos que estavam no grupo conseguiu gritar. Mas ninguém tinha força. Aí colocaram eles no barco e levaram para a beira da praia”, disse Valquíria.

O resgate em alto-mar

Segundo o portal ‘A Gazeta’, Rodrigo Miguel de Oliveira, estava entre os pescadores que encontraram as vítimas à deriva. Ele conta que saiu de Guriri às 6h de sábado (250, e pescava com o irmão e um amigo. Foi quando, a cerca de 20 quilômetros da costa de Guriri, eles viram um casco flutuando lentamente. “Decidimos ir ver o que era, porque tinha alguém acenando e estavam vindo muito devagar”, disse.

Ao chegar bem perto, viram que se tratava de um pedido de socorro. “Eles estavam bem magrinhos, o pé bem corroído pela maresia porque água salgada corrói, né. E estavam com muita sede. Beberam quase toda a água que a gente levou”, conta.

Rodrigo já guarda-vidas, e relata que ligou, imediatamente, pedindo socorro, e que levou cerca de 45 minutos para chegar em terra firme com os sobreviventes. Rodrigo conta estar feliz por resgatar três vidas, e triste por ver um, pai perder o filho.

“É muito triste. A gente trousse o corpo também porque eles disseram que o último pedido dele [Dimitri], foi para não deixar o corpo dele no mar”, conta.

Vídeos obtidos pela Rede Notícia mostram o momento do resgate, veja:

Crédito: Leitor / Rede Notícia

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE