domingo, fevereiro 25, 2024
spot_img
HomeBoa EsperançaVereador explica projeto que libera drones e mantém proibição de aviões de...

Vereador explica projeto que libera drones e mantém proibição de aviões de veneno em Boa Esperança

O vereador Maicon Gomes de Moraes propôs um Projeto de Lei para regulamentar o uso de drones na pulverização aérea de agrotóxicos em Boa Esperança, mantendo a proibição do uso de aviões tripulados para essa finalidade. O artigo 7º revoga uma Lei de Iniciativa Popular de 2017 que proíbe o uso de todas as aeronaves para essa atividade, o que geraria conflito caso a nova lei seja aprovada sem essa revogação.

O vereador Maicon Gomes de Moraes (PSB), de Boa Esperança, conversou com a reportagem da Rede Notícia nesta quinta-feira (13) explicando o Projeto de Lei 10/2023, que regulamenta o uso de drones para pulverização aérea na cidade. Ele explicou que o novo projeto mantém proibido o uso de aviões tripulados na dispersão de agrotóxicos sobre lavouras e população.

Publicidade

Quero esclarecer a todos que o projeto não libera o uso de aviões, jamais ficaria contra a iniciativa popular, o projeto inclui a proibição de avião mantendo e respeitando a decisão e o anseio da população, porém com mais rigidez.

Maicon Gomes (PSB) – Vereador

O vereador informou que projeto proposto por ele, tem o único objetivo de regularizar as aeronaves remotamente pilotadas e que o artigo 7º do documento, que revoga a Lei 1649/2017 de Iniciativa Popular, que proibiu a pulverização por aviões tripulados, é necessário para que não haja insegurança jurídica, ou duas leis conflitantes.

Publicidade

Em letras miúdas, a Lei de Iniciativa Popular de 2017 proíbe “o uso de aeronaves na dispersão de agrotóxicos sobre as lavouras e a população”. Ao aprovar o novo projeto regularizando os drones na aplicação de agrotóxicos, haveria um conflito entre as duas legislações, pois a lei popular abrange todas as aeronaves, tripuladas e não tripuladas. Ou seja, se manter a lei anterior e aprovar a nova com a regularização dos drones, haveria em Boa Esperança uma lei que proíbe (ao citar todo tipo de aeronave sem explicitar os aviões tripulados) e uma que autoriza (que seria a nova lei), gerando o conflito e a chamada “insegurança jurídica”.

O artigo 5º da lei proposta pelo vereador Maicon Gomes (PSB), de fato, mantém a proibição de aplicação de agrotóxicos por aeronaves tripuladas (aviões) em Boa Esperança.

Leia o Projeto de Lei e a Lei de Iniciativa Popular em vigor. O projeto, que ainda vai passar por comissões e pode sofrer alterações ficaria em vigor caso seja aprovado, e a Lei de Iniciativa Popular deixaria de valer. No entanto, permaneceria proibido aeronaves tripuladas em pulverização aérea em Boa Esperança.

Sobre o caso

ARTIGOS RELACIONADOS
Anuncie Aqui!
Publicidade

EM DESTAQUE